Suspeito de mandar matar o próprio pai, Júnior de Nenzim é preso na cidade de Barra do Corda

0
3316

AQUILES EMIR

O principal suspeito de haver tramado a morte do ex-prefeito de Barra do Corda Manoel Mariano de Sousa, Manoel Mariano Filho, o Júnior de Nenzin, que é filho da vítima, foi preso nas primeiras horas da manhã desta sexta-feira (08). Ele estaria refugiado na casa de um amigo e foi levado para a Cadeia Pública da cidade, onde deverá prestar depoimento sobre o caso.

Júnior de Nenzim, que concorreu ao cargo de prefeito em 2016, estava na companhia do pai quando ele foi alvejado a tiros de revólver, quarta-feira (06), porém, ao contrário do que contou à polícia, que o ex-prefeito havia descido do carro para urinar quando foi alvejado, os tiros foram disparados com a vítima dentro do veículo. E mais: Júnior só decidiu levar o pai ao hospital cerca de 40 minutos depois do atentado, quando já era confirmada a sua morte.

Além disso, o suspeito mandou lavar o carro imediatamente a fim de apagar as cenas do crime, mas estas foram reveladas pelos exames da perícia.

Júnior de Nenzim participou, nesta quinta-feira (07), de uma missa de corpo presente do pai, na Catedral de Barra do Corda, a poucos metros da delegacia de polícia, mas sua prisão não foi efetivada porque os policiais aguardavam a sua decretação pela Justiça e alguém de dentro do Forum vazou a informação tendo ele desaparecido e só foi encontrado nesta sexta-feira.

Apesar da prisão do principal suspeito, a polícia não dá o caso por encerrado, pois espera que Júnior de Nenzim possa dar outras informações que possam levar a outras envolvidos. A motivação do crime seria roubo de gado numa das fazendas da família.

(Com foto de Folha da Barra)

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação