Advogada profere nesta terça palestra sobre compliance nas micro e pequenas empresas

0
402

AQUILES EMIR

Numa promoção da Associação de Mulheres Empreendedoras do Maranhão (AME-MA), será realizado nesta terça-feira (25), no Edifício Lago Corporate (bairro da Ponta d´Areia), o evento Compliance e as Micro e Pequenas Empresas, que terá como palestrante a advogada Teresa Marques, que integra a equipe do escritório Ana Brandão Associados, e apoia esta iniciativa.  O objetivo é despertar nos participantes a importância de uma conduta centrada na ética e comprometimento social para que a empresa possa conquistar mais clientes e se fortalecer no mercado.

A palestrante é graduada em Direito pela Universidade Federal do Maranhão Maranhão (UFMA) e mestranda em Direito Empresarial pela Universidade de Paris I (Sorbonne), na França. O público alvo são mulheres empreendedoras, principalmente aquelas que ainda gerenciam ou são proprietárias de pequenos e micro empreendimentos.

Compliance, na conceituação do mundo dos negócios  é o conjunto de disciplinas adotadas por instituições, sejam empresariais ou de outros tipos, para fazer cumprir  normas legais e regulamentares, políticas e as diretrizes estabelecidas para o negócio e para as atividades da instituição ou empresa, bem como evitar, detectar e tratar qualquer desvio ou inconformidade que possa ocorrer e vir a comprometer sua atividade.

Várias instituições, com base nesses princípios, vêm investindo muito em palestras, treinamento e até mesmo na criação de departamentos de Compliance. Numa empresa, esse tipo de departamento é o responsável por garantir o cumprimento de todas as leis, regras e regulamentos aplicáveis numa atividade, tendo ainda uma vasta gama de funções, como monitoramento de atividades, prevenção de conflitos de interesses etc.

Pela exigência adotada por integrantes desses departamentos, eles, na maioria dos casos, são os menos populares entre os colaboradores de uma empresa, porém é aquele que tem uma das maiores importâncias para a manutenção da integridade e reputação do negócio. Embora os custos com Compliance tenham disparado nos últimos anos, os custos por não conformidade – mesmo que acidental – podem ser muito maiores para uma instituição. O não cumprimento de leis e regulamentos pode levar a pesadas multas monetárias, sanções legais e regulamentares, além da perda de reputação.

Teresa com a também advogada Ana Cristina Brandão, patrocinadora do evento

Adoção – Apesar de adotado mais pelas grandes empresas (bancos, indústrias, redes supermercadistas, exploradoras de petróleo, megas construtoras etc), Teresa Marques diz que é um equívoco imaginar que a sua implantação e execução seja uma exclusividade dos gigantes do mercado.

“A verdade é que, seja qual for o tamanho da empresa, seja uma multinacional ou uma micro, o Compliance e a ética nos negócios é fundamental na iniciativa privada”, diz ela.

Segundo Teresa, não basta apenas o cumprimento de regras e legislações para se desenvolver uma postura de integridade nos negócios, pois isto envolve também a prevenção de riscos e disseminação de uma cultura séria, com o envolvimento e comprometimento de toda a equipe.

“O resultado disso é um controle mais eficaz e rentável dos negócios, com a mitigação de riscos jurídicos e financeiros aliados a elevação da reputação da empresa que investe no Compliance”, acrescenta.

As vagas são limitadas e quem estiver interessado em participar pode fazer sua inscriação, enviando nome completo e número de telefone, bem como a identificação da empresa, para o e-mail: mulheresempreendedorasma@gmail.com

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui