Senar leva ABC do Cerrado em Dia de Campo em fazenda de Bacabal

0
737

O projeto ABC Cerrado, executado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), foi levado neste final de semana para o I Dia de Campo da Fazenda Canaã, do casal Walter Lima Gomes Filho e Vanderléa Araújo Gomes, em Bacabal, evento que reuniu cerca de 300 pessoas.

A ação teve como  principal objetivo mostrar aos produtores  os benefícios das tecnologias do ABC em uma propriedade que adotou o ILPF (Integração Lavoura-Pecuária-Floresta), uma das primeiras assistidas pelo projeto. Segundo a equipe técnica  do órgão, o resultado tem se mostrado satisfatório, o que estimula sua expansão para outras áreas.

A iniciativa teve o objetivo também de estimular a adoção da tecnologia em outras propriedades situadas na região. O Dia de Campo integrou as atividades  do projeto ABC Cerrado, com realização de capacitações, assistência técnica e outras ações para a difundir suas tecnologias.

Esteve à frente da organização do evento, a equipe técnica do Senar sob a coordenação de Matheus Tavares e Cristiane Camboim do  Senar Brasil, o Gerente de Assistência Técnica e Gerencial (ATeG), Epitácio Rocha e a coordenadora do ABC Cerrado no estado, Aline Saldanha com o apoio dos parceiros: Ministério de Agricultura Pecuária e Abastecimento (Mapa), Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Governo Estadual (Sagrima), Instituto Federal do Maranhão (IFMA), Universidade Federal do Maranhão (Uema), prefeitura de Bacabal, Sindicato dos Produtores Rurais de Bacabal e os proprietários da Fazenda sede.

Experiências – O Dia de Campo foi dividido em três estações. A primeira delas  tratou do tema da Aplicabilidade das tecnologias  do ABC Cerrado, com demonstração  por meio de experiências anteriores a viabilidade técnica e econômica do sistema.  Na segunda mostraram-se resultados da tecnologia ILPF, aplicada na propriedade e a terceira, abordou o manejo de pastagens.

Participaram do evento pecuaristas da Bacabal e de cidades vizinhas: Alto Alegre do Maranhão, Peritoró, Coroatá, Timbira, Santa Luzia, Pedreiras, Codó, Caxias, Lago Verde, Lago do Junco, Chapadinha, Itapecuru-Mirim, além de professores universitários, pesquisadores e estudantes.

O presidente da Federação de Agricultura e Pecuária do Estado do Maranhão (Faema), Raimundo Coelho, destacou a organização e o empenho para a efetivação do Dia de Campo, bem como  a repercussão em toda a região.

“Ouvi palestras de técnicos da Embrapa  e realmente constatei a inovação tecnológica que é o programa ABC Cerrado, uma agricultura sustentável que está tomando força no estado do Maranhão, por intermédio do Senar e parceiros”, disse ele, enfatizando a boa aceitação pelos produtores rurais maranhenses, a boa avaliação pelo Banco Mundial, e pelo Senar Brasil.

O coordenador técnico do programa ABC Cerrado, Matheus Tavares avaliou como positiva, a atividade, principalmente por ter havido dedicação de todos os  envolvidos. “O Senar está no caminho certo, garantindo  assistência técnica de qualidade com técnicos capacitados trabalhando com tecnologias sustentáveis de produção e, certamente de forma bastante positiva, dentro do previsto”, frisou parabenizando a equipe envolvida.

Para o  Secretário-Adjunto da Sagrima, Émerson Macêdo, o Dia de Campo tem uma importância muito grande, porque o projeto ABC Cerrado, juntamente com o programa Mais Produção,  programa do governo estadual  desenvolvido pelo Senar – busca levar novas tecnologias para o produtor.

“Estamos tendo a oportunidade de fazermos a difusão desse conhecimento que  é importante aos produtores, mas também para o desenvolvimento da cadeia produtiva da carne e couro de modo geral”, disse ele.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui