Alunos do Sesi participam de Torneio de Robótica no Distrito Federal

0
1180

Uma delegação formada por alunos e professores do ensino fundamental e médio do Serviço Social da Indústria (Sesi-MA), da escola Anna Adelaide Bello, de São Luís já está em Brasília (DF), onde, a partir desta sexta-feira (17), até o domingo (19), da fase nacional do Torneio de Robótica First Lego League (FLL), no Sesi Taguatinga.

Desde 2013, o Sesi é o operador oficial do Torneio de Robótica em parceria com a instituição norte-americana For Inspiration and Recognition of Science and Technology (Fierst) e o Grupo Lego Education (Dinamarca).

Durante os três dias, a equipe maranhense, Einstein Robot, competirá com mais de 73 equipes formadas por alunos entre 09 e 16 anos de todo o país que disputarão o título da competição e, de quebra, a 21 vagas na disputa internacional, que acontece neste ano, nos Estados Unidos.  

O tema oficial desta temporada é o Animal Allies ou animais aliados. A ideia é buscar soluções para que a relação entre homens e animais seja amistosa para ambos. Os alunos serão avaliados em quatro categorias: projeto de pesquisa sobre o tema da atual temporada; desafio do robô, no qual, na mesa de competição os robôs precisarão executar missões de forma autônoma; Design, que envolve o desafio mecânico da criação dos robôs, estratégias, lógica, matemática e programação. Além de Core Values ou valores fundamentais, que avaliará a capacidade de trabalhar em equipe dos competidores.

Para a superintendente em exercício do Sesi-MA, Albertino Leal, a entidade maranhense vem ganhando lugar de destaque nas competições nacionais. “O nome do SESI-MA tem sido muito bem representado por nossos alunos nas competições em diversos estados, e nos sentimos honrados por contribuir com a educação de jovens comprometidos com a sociedade, no meio científico e técnico,” pontuou o superintendente.

O professor de robótica da Escola Sesi Ana Adelaide, Moises Pereira, acredita que a equipe tem boas chances no torneio que promove nos alunos não só o interesse pela ciência, mas também desenvolve uma série de valores essenciais para o convívio. “Estamos preparados para a competição, apesar de termos um mês apenas para nos prepararmos devido a nossa classificação na regional de Minas Gerais ter acontecido em março. Essa é uma experiência fantástica no sentido de aliar o conhecimento em prol de melhorar a vida do próximo e também por despertar nos jovens o interesse pela formação científica e tecnológica”. 

O aluno Vinicius Santos do Nascimento,17, da Escola Sesi Anna Adelaide Bello, de São Luís, destacou que a  expectativa para a competição é grande. “Estamos todos ansiosos e confiantes. Na equipe sou o construtor do robô e das 15 missões, nosso robô pode fazer até 12. Trabalhamos muito e esperamos conseguir uma vaga na competição internacional. Nós pesquisamos bastante e nosso projeto ficou interessante para contribuir com a proposta do torneio”.

Desafio – O Festival de Robótica First® Lego® League (FLL) tem três etapas, entre elas, o desafio de robôs; desenvolvimento de um projeto escrito com a temática da competição, ‘Animals Aliens’,  onde a equipe terá que identificar um problema na relação ‘Homem x Animal’ e propor solução para tal.

O projeto idealizado pelos alunos do Sesi de São Luís e que será apresentado na competição implica na criação de uma coleira e um aplicativo de celular (vulgo app) chamado Dog´s Heart, que monitora o batimento cardíaco do cachorro, usando a tecnologia bluetooth, que será muito útil para quem já tem cachorros com idade avançada.

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação