Anuidade zero proposta por Brissac para OAB-MA já foi implantada em Pernambuco e Piauí

0
502
Carlos Brissac não esconde seu otimismo com a eleição na Ordem dos Advogados do Brasil (OAB-MA), nesta sexta-feira (23). Ele lidera a chapa da oposição, a OAB de Verdade, e tem como principal proposta a anuidade zero

AQUILES EMIR

Em pelo menos duas seccionais da Ordem dos Advogados do Brasil, a de Pernambuco (OAB-PE) e a do Piauí (OAB-PI), a proposta defendida pelo candidato à OAB-MA Carlos Brissac, para que seja implantada a anuidade zero, já vem sendo adotada. A ideia fez com que nesses estados muitas empresas procurassem a instituição para se conveniarem a fim de gerarem os pontos que levam o advogado a não precisar desembolsar o pagamento de sua contribuição anual.

O sistema funciona nos mesmos moldes adotados pelas companhias aéreas conveniadas com operadoras de cartões de crédito, ou seja, quanto mais consumir, mais o advogado vai acumular pontos. Na OAB de Pernambuco, por exemplo, o advogado tem uma vantagem a mais: se o acúmulo de pontos ultrapassar o valor da anuidade, o advogado recebe dinheiro de volta, o que deve ser implantado também no Maranhão.

A proposta lançada por Brissac, que encabeça a chapa OAB de Verdade, tem sido um dos principais motivos de adesões à sua candidatura, além das propostas que defende para tornar a Ordem uma instituição mais forte, em condições não apenas de defender os associados, mas a sociedade como um todo, já que uma de suas principais bandeiras é a garantia dos direitos individuais e coletivos.

Anuidade – A anuidade é um dos principais empecilhos para advogados se manterem em atividade, principalmente aqueles que estão em início de carreira, pois, sem o pagamento desta, fica inabilitado para exercer a profissão. Ocorre que este profissional, a exemplo dos demais cidadãos, consome diariamente, do alimento ao medicamento, passando por produtos de cultura, lazer, estética, material de construção etc, e este consumo, que na maioria das vezes é uma necessidade, pode se converter num benefício que garantar se manter em dia com sua instituição.

Para que as compras se convertam em pontos, a empresa precisa assinar um convênio com a Ordem, e o advogado a se tornar cliente, pelo serviço que oferece e pelo interesse de aumentar sua pontuação. Cada compra efetuada gera uma quantidade de pontos e ao final do exercício, serão contabilizados para abatimento do valor da anuidade ou até cobertura de 100% dela. A Ordem, por sua vez, recebe das empresas conveniadas o repasse correspondente ao acúmulo de pontos, isto é, a instituição não fica descapitalizada.

A rigor, podem se conveniar empresas de todos os segmentos: lojas de um modo geral, cinemas, academias, farmácias, livrarias, restaurantes, bares, supermercados etc, que passam a fidelizar esse tipo de cliente e, consequentemente, aumentar suas vendas.

Brissac diz que, com base nas experiências bem sucedidas onde a anuidade zero já foi implantada, essa novidade poderá ser adotada ainda no primeiro ano de sua gestão, isto é, a partir de 2019. A eleição na OAB-MA será nesta sexta-feira (23).

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui