Morre o transformista Rogéria, que fez sucesso como atriz e cantora

0
2365

Aos 74 anos, vítima de complicações renais, morreu na noite desta segunda-feira (04), no Rio de Janeiro, o transexual Rogéria, que era atriz e cantora. Rogéria foi levada para a Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital Unimed, na Barra da Tijuca, à tarde e a informação sobre o seu falecimento foi dado no início da noite.

A atriz lutava há alguns meses contra um problema de saúde, que é descrito pela imprensa como infecção renal. Havia uma grande expectativa de que pudesse melhorar, mas seu quadro piorou e desde julho, e ela foi internada por duas semanas em uma clínica em Laranjeiras, na Zona Sul do Rio. Ela deu entrada na unidade no dia 13 por conta de uma infecção generalizada.

A apresentadora de TV Sônia Abraão, uma das primeiras a dar a notícia, lamentou a morte da atriz. “Muito triste ficar sabendo disso. Rogéria foi uma mulher que mexeu com a sociedade e foi importante para a causa LGBT, disse um dos seguidores de Sônia Abrão ao falar do assunto.

Carreira – Rogéria foi uma das primeiras transformistas brasileiras. Nascida Astolfo, ela começou a trabalhar no rádio. O seu talento e irreverência logo faria com que a comunicadora também participasse de diversos programas de televisão.

Rogéria dizia que “desde sempre sabia que era homossexual e que não foi fácil saber lidar com isso durante boa parte de sua vida”. Com uma carreira de maquiadora, durante um concurso de fantasias de Carnaval, ainda no início de 1964, tentou mudar o seu nome artístico para Rogério. O público, no entanto, acabou chamando ela de Rogéria e ela mudou de nome.

Apesar de se considerar trans, a atriz nunca quis fazer a cirurgia de mudança de sexo e se diz muito feliz por ter um pênis. Rogéria começou sua carreira como maquiadora da TV Rio e fez muitas participações também na Rede Globo de Televisão, sendo um ícone lembrado até os dias atuais. 

(Com dados de blastingnews)

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui