Apesar de protestos dos moradores de prédio da Cyrela, deputados querem investigar construtora

0
481

Apesar da nota de repúdio divulgada nesta segunda-feira (12) por moradores do Pleno Residencial, que condenam a intromissão de deputado e imprensa nos problemas deste condomínio, por considerarem um assunto de interesse deles e da construtora, na Assembleia Legislativa continuam as ações para investigar a Cyrela.

O deputado Zé Inácio (PT) apresentou requerimento solicitando a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar as irregularidades em empreendimentos da construtora, investigada pelo Ministério Público estadual.

A instalação da CPI pretende investigar as falhas nas obras dos condomínios Jardim Toscana e Jardim Provence (Altos do Calhau), Vitória (Forquilha), Pleno Residencial (Jaracati) e Farol da Ilha (Ponta d’Areia), denunciadas pelos moradores ao parlamentar e à promotora de Defesa do Consumidor, Lítia Cavalcante. Apesar do Ministério Público ter firmado, com a Cyrela, Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) para corrigir falhas apontadas, estas ainda não teriam sido sanadas.

Zé Inácio afirmou que a Cyrela precisa ser punida. “Peço o apoio dos parlamentares para instaurar a CPI. A situação é gravíssima e vai além da relação de consumo entre moradores e empresa”, cobrou o parlamentar.

Os empreendimentos imobiliários apresentam falhas e problemas de construção, com defeitos nas estruturas dos prédios, a exemplo de vazamento de gás. Apresentam ainda irregularidades no sistema elétrico, problemas hidráulicos, no revestimento, e infiltrações.

O deputado acompanhou a promotora Lítia Cavalcante durante vistoria técnica nos condomínios, na presença de bombeiros e de representantes da Secretaria Municipal de Urbanismo e Habitação (Semurh). No condomínio Vitória, por exemplo, os moradores mostraram infiltrações, rachaduras na estrutura e nas calçadas, bem como o desmoronamento de parte do muro. Mostraram ainda a inundação provocada pelo transbordamento do rio Paciência, na Estrada de Ribamar. A água invade a área de lazer das piscinas e os apartamentos. Além disso, há um forte odor causado pela estação de tratamento de esgoto, ao lado dos prédios e à margem do rio.

No Pleno Residencial, a situação é de vazamento na tubulação de gás em seis torres e infiltração, que provocou a queda do forro, em várias áreas.

Veja a Nota de Repúdio dos moradores do Pleno:

Nós, moradores do Condomínio Pleno Residencial, manifestamos repúdio ao que vem sendo veiculado na mídia no que diz respeito aos reparos na estrutura do empreendimento, ocasionados pela construtora Cyrela. Estamos acompanhando diariamente as recomendações e notificações do Ministério Público à construtora e afirmamos, com total convicção, que a abordagem dada pela imprensa e por políticos em ano eleitoral é ABSURDAMENTE sensacionalista, de má fé e sem conhecimento profundo dos fatos.

Os problemas existem e estão sendo resolvidos entre Cyrela e Ministério Público, não sendo necessária nenhuma participação e envolvimento de deputados, imprensa ou não-moradores.

Agradecemos a preocupação, mas somos mais de 720 pessoas conscientes do trabalho que está sendo feito e do problema que, em breve, será solucionado.

Atenciosamente,

Moradores do Condomínio Pleno Residencial

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui