Artista Hiorlando é selecionado para a Bienal Naïfs do Brasil 2018, que ocorrerá em agosto em São Paulo

0
646

O artista maranhense Hiorlando foi selecionado para participar da Bienal Naïfs do Brasil 2018, considerada a maior mostra de arte popular da América do Sul. Ele será o único representante do Maranhão, ao lado de 106 representantes de 21 estados.

O artista foi selecionado dentre mais de 583 artistas inscritos, de todas as regiões do país. De acordo com a organização do evento, a exposição contará com 155 obras. Hiorlando teve duas obras selecionadas: Besouro e Cachorro.

O Centro Cultural Vale Maranhão, que realizou a primeira exposição de Hiorlando, mais uma vez acreditou no talento do artista e realizou sua inscrição no processo seletivo da Bienal, escolhendo duas obras bastante especiais.

Para Paula Porta, curadora da exposição Hiorlando, exibida no CCVM até 20 de abril, “ser selecionado para uma mostra tão qualificada leva o artista a outro patamar de reconhecimento e lhe dará visibilidade nacional. A equipe do Mapearte, que primeiro identificou Hiorlando em Água Doce, e a equipe do CCVM, que preparou e cuidou de sua exposição por quatro meses, estão vibrando muito. A obra de Hiorlando enche os olhos de quem ama e também de quem conhece a arte popular, é uma conquista merecida e o Maranhão pode se orgulhar desse artista”.

A edição de 2018 tem abertura prevista para o dia 17 de agosto, na unidade do Sesc em Piracicaba, localizada na Rua Ipiranga, 155, Centro. Possivelmente a mostra seguirá também para São Paulo.

Hiorlando – O artista foi descoberto em Água Doce do Maranhão, pelos pesquisadores do Mapearte, projeto realizado em parceria com o Governo do Estado e patrocínio da Vale, dedicado a mapear e registrar os artesãos em atividade no estado. Até então, suas peças eram destinadas apenas para presentear amigos e vizinhos.

Sua primeira exposição intitulada Hiorlando foi realizada no CCVM entre os meses de dezembro de 2017 a abril de 2018, e mostrou cerca de 80 peças esculpidas em madeira, bichos da água e do seco.

Nascido em 1963, o artista começou a esculpir há pouco mais de 10 anos, quando um acidente o afastou do trabalho de estivador marítimo e acabou permitindo que seu talento artístico se desenvolvesse.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui