Astro de Ogum diz que arma que justificou sua prisão pertence a segurança e deixa delegacia

0
373

As assessorias de imprensa e jurídica do vereador Astro de Ogum distribuíram nota nesta quinta-feira (12) para explicar as notícias sobre sua prisão e de dois dos seus assessores.  De acordo com a nota assinada Itamamargareth Lima (jornalista e advogada), Astro não foi preso, mas levado à delegacia de polícia para dar explicações sobre uma arma de fogo encontrada em sua residência, mas que pertence a um funcionário da casa encarregado da segurança do imóvel.

A Secretaria de Segurança Pública também expediu nota ratificando a posição da assessoria do vereador quanto à arma de fogo, mas acrescenta que a operação foi para cumprir ordem de prisão contra dois assessores, que estariam praticando crime cibernético com exploração de menores.

Os assessores do vereador – Raimundo Costa, o “Filho, e Raíssa Mendonça – usavam perfis falsa para atrair pessoas, principalmente mulheres, e depois extorquiam pedindo favores sexuais em troca de manutenção do sigilo das imagens. A polícia descobriu que ambos participam de uma rede de exploração sexual pela internet.

O vereador que teria passado mal após sua condução à delegacia, pagou fiança e já está em caso. Alguns dos seus aliados interpretam a operação policial como retaliação política. O vereador vinha ensaiando uma possível candidatura a prefeito de São Luís na eleição de 2020.

Eis a nota das assessorias de Astro de Ogum:

Acerca de matérias jornalísticas publicadas na imprensa maranhense, tratando da prisão do vereador Astro de Ogum por posse de arma, em respeito à sociedade ludovicense, a defesa do parlamentar faz este comunicado com base nos esclarecimentos abaixo narrados, para que se restabeleça a verdade dos fatos, equivocadamente divulgados em blogs, portais e emissoras de rádio.

1 – Sob comando da Superintendência Estadual de Investigações Criminais, por meio do Departamento de Crimes Tecnológico, sob o comando do delegado Odilardo Muniz, a Polícia Civil deflagrou uma operação na residência do vereador Astro de Ogum, mas os alvos foram dois de seus assessores: um homem e uma mulher.

2 – No local, a Polícia apreendeu aparelhos celulares e notebooks dos investigados. No entanto, no imóvel foi encontrada uma arma de propriedade de um dos funcionários que faz a segurança do imóvel. Por conta disso, o político foi conduzido à Seic para explicar a arma encontrada em sua residência, fato que já foi devidamente esclarecido.

3 – Por fim, para comprovar a veracidade dos fatos, anexamos cópias dos mandatos de busca e apreensão para comprovar que Astro não tem envolvimento com o episódio cujo alvo foi seus funcionários.

São Luís (MA), 12 de setembro de 2019.

Itamargarethe Correia Lima
Advogada e jornalista

Eis a nota da Secretaria de Segurança Pública:

A Secretaria de Segurança Pública do Maranhão (SSP-MA) informa que a Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic) da Polícia Civil do Maranhão (PC-MA) cumpriu dois mandados de prisão contra funcionários do vereador Astro de Ogum por suspeita de abuso de adolescentes.

Durante a busca e apreensão, foi encontrada uma arma na residência do vereador, que foi conduzido até a delegacia para prestar esclarecimentos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui