Bancários ameaçam retardar em uma hora abertura dos bancos nesta sexta-feira

0
164

AQUILES EMIR

As agências bancários em São Luís devem iniciar o expediente nesta sexta-feira (10) com uma hora de atraso, ou seja, vão abrir às 11h num protesto dos bancários contra a proposta de reajuste salarial apresentada pela Federação Nacional de Bancos (Fenaban) e outras reivindicações. A ação, denominada Dia do Basta, é contra também o desemprego e o trabalho precário, que teria se agravado, segundo o Sindicato dos Bancários, após da Reforma Trabalhista.

Além do retardo no funcionamento dos bancos, haverá uma série de protestos, como paralisações nos locais de trabalho e atos públicos.  No Maranhão, a participação no Dia do Basta foi aprovada em assembleia do Seeb, terça-feira (07).

Os bancários dizem que a luta é em defesa do emprego, da aposentadoria e dos direitos trabalhistas e uma cobrança para que seja apresentada nova proposta para reajuste salarial, já que apenas reposição salarial não atende aos trabalhadores. Os bancários pedem ainda que sejam mantidos os benefícios já adquiridos e garanta de novas conquistas para a categoria.

Acordo – Segunda-feira (06), representantes do Sindicato dos Bancários do Maranhão e do Rio Grande do Norte (SEEB-RN) e da Associação dos Funcionários do Banco do Nordeste (AFBNB) participaram de uma reunião com a direção do BNB nessa segunda-feira (06/08), em Fortaleza (CE).

O objetivo foi discutir temas da pauta específica alternativa da Campanha Salarial, como pré-acordo e ultratividade, além de demandas de interesse geral dos funcionários, como assédio moral; concorrências; reestruturação; banco de sucessão; convocação de concursados; instalações físicas precárias de agências; reformas; ValeCard e sua operacionalização.

Caixa –  Ainda de acordo com o Sindicato dos Bancários, na quinta rodada de negociação específica com a Caixa a instituição teria apresentado uma proposta de renovação do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) que ignora dezenas de direitos atualmente garantidos pelo ACT. A negociação ocorreu nesta terça-feira (7), em São Paulo.

Dentre os direitos garantidos pelo ACT atual que não foram citados na proposta apresentada horas extraordinárias, adicional de trabalho em horário noturno, PLR social, isenção de anuidade cartão de credito, juros do cheque especial diferenciado, tarifas em conta corrente, ausências permitidas, escala de férias, jornada de trabalho, saúde caixa, suplementação do auxílio doença (licença caixa), adicional de periculosidade e insalubridade, intervalo para descanso NR 17 homologação das rescisões, GT saúde caixa, GT saúde do trabalhador, negociação permanente, incentivo a elevação por escolaridade, Incorporação REB, GT contencioso Funcef, mais contratações, abrangência do ACT.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui