BNB vai fechar 19 agências no Brasil, uma delas em Imperatriz

0
1385

AQUILES EMIR

O Banco do Nordeste está adotando um plano reestruturação idêntico ao do Banco do Brasil e vai desativar de 19 agências em todo o país, sendo que uma delas é a Bernardo Sayão, em Imperatriz (MA). Vale ressaltar que essas agências – em sua maioria – foram recém-inauguradas, o que, na opinião do Sindicato dos Bancários do Maranhão, representa desperdício de dinheiro, “contrariando o falso discurso do Governo sobre a necessidade de eficiência operacional e de corte de gastos devido ao momento econômico”.

A reestruturação deve vir acompanhada de um plano de aposentadoria incentivada, que visa a sanear as contas do banco e entre os funcionários o sentimento é de incertezas com a possibilidade de extinção de funções, demissões, descomissionamentos, realocações, dentre outras dúvidas.

Para o Sindicato dos Bancários, a reestruturação do BNB representa um retrocesso diante dos resultados positivos obtidos pelo banco nos últimos anos. Na última década, por exemplo, o Banco do Nordeste expandiu sua rede de agências em 68,3%, passando de 180 para 303 unidades no país. Já as aplicações financeiras subiram 231%, de R$ 7,3 bilhões para R$ 24,1 bilhões.

Quanto quadro funcional, ele aumentou 40,1%, passando de 5.151 para 7.231 bancários, fatores que, indubitavelmente, contribuíram para o desenvolvimento da região Nordeste e norte do Espírito Santo e de Minas Gerais.

Nesta sexta-feira (20), foi realizada uma manifestação  em frente à agência de Imperatriz, visando a conscientizar a população e cobrar cobrar dos políticos maranhenses posicionamento contrário a essa medida, que prejudicará não só os bancários, mas, sobretudo, a população mais carente do Estado do Maranhão.

“Só com mobilização, unidade e luta, evitaremos o desmonte do BNB e dos demais bancos públicos” – afirmou o diretor do SEEB-MA e bancário do Banco do Nordeste, José Ribamar Pereira. Também em protestos em outras cidades nordestinas, como mostra o registro da manifestação em Salvador (BA).

Comunicado – Em comunicado, o BNB afirmou que o motivo do fechamento das Agências no país será com base “na preservação da presença do Banco em sua área de atuação, manutenção e ampliação da qualidade do atendimento aos clientes, manutenção das agências pioneiras no interior, e revisão de sua rede de agências nas capitais e em cidades de médio porte que tenham mais de uma unidade”. O Banco explicou ainda que “não haverá demissões, mas redistribuição dos quadros para outra unidade, com vista ao fortalecimento da estrutura de atendimento”.

A nota do Banco do Nordeste do Brasil  (BNB)  diz que serão desativadas duas agências em Salvador, na Liberdade e no bairro de Cajazeiras, além de uma agência em Feira de Santana, no Distrito de Maria Quitéria, em Juazeiro, na Rua Adolfo Viana, e em Vitória da Conquista, no Bairro Brasil. Os funcionários dessas unidades serão realocados para outras agências nessas cidades.

Através da Assessoria de Imprensa, o Banco do Nordeste informou que a medida foi aprovada pelo Conselho de Administração, “no âmbito de um conjunto de medidas de realinhamento estratégico e de melhoria da eficiência operacional, a readequação de sua rede de atendimento, com a desativação de 19 agências distribuídas em sua área de atuação”. O banco diz ainda que manterá o seu compromisso em promover o desenvolvimento sustentável, o bem-estar das famílias e a competitividade das empresas da Região.

Ainda segundo a nota oficial do BNB, todos os preceitos legais foram observados, dentro das diretrizes da própria posição do banco.

(Com dados do Sindicato dos Bancários e Tribuna da Bahia)

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui