Bolsonaro sinaliza que deseja Fernando Collor na presidência do Senado

0
474
Presidene Bolsonaro passa bilhete para o Dep. Rodrigo Maia perguntando: Collor é Candidato? Durante evento a PGR. Brasilia, 11-01-2019. Foto: Sérgio Lima/PODER 360

O presidente Jair Bolsonaro sinalizou nesta sexta-feira (11), apesar de dito por diversas que não vai se envolver nas disputas pelos comandos da Câmara e do Senado, que está interessado na escolha dos presidentes das duas casas do Congresso Nacional. Na cerimônia de posse de novos procuradores da Justiça Federal, em Brasília, ele foi flagrando escrevendo num pedaço de papel uma pergunta ao presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ): “Collor é candidato?”.

De acordo com o Poder360, o grupo político no entorno de Jair Bolsonaro está quase todo conformado com a possível reeleição de Maia, porém tem muita resistência a respeito do nome de Renan Calheiros (MDB-AL) para comandar o Senado e uma das opções como alternativa seria apoiar o senador e ex-presidente Fernando Collor (PTC-AL).

A pergunta de Bolsonaro a Maia indica que o Planalto está interessado na disputa e tenta, de alguma forma, criar saídas consideradas mais palatáveis pelo Planalto para a disputa para a presidência do Senado.

Bolsonaro escreveu algo em um papel e mostrou a Rodrigo Maia. No momento em que o presidente foi dobrar e guardar o bilhete foi possível ler a pergunta: "Collor é candidato"?
No momento em que o presidente foi dobrar e guardar o bilhete foi possível ler a pergunta: “Collor é candidato”? – Pedro Ladeira/Folhapress

O grupo de Bolsonaro já tentou vários nomes para apoiar na disputa pela presidência do Senado. O tucano Tasso Jereissati (PSDB-CE) foi várias vezes sondado, mas é considerado com pouco interesse. Dentro do MDB, a opção seria a senadora Simone Tebet (MS), mas ela não reúne apoio dentro de sua própria bancada. Tebet tampouco demonstra interesse real em deixar o MDB e tentar a sorte concorrendo por outra legenda.

Fernando Collor tem relação amistosa com Bolsonaro, a quem visitou na sede do governo de transição, no final de 2018. O ex-presidente também foi um dos poucos senadores a comparecer ao coquetel no Itamaraty no dia da posse do presidente, em 1º de janeiro.

O Poder360 já havia antecipado que aliados de Bolsonaro pensavam em promover a candidatura de Collor. A edição de 6 de dezembro de 2018 informava que “Collor entra no páreo”. Procurado, o senador deu a seguinte resposta: “Não há manifestação minha a respeito da disputa para a presidência do Senado. Se alguns lembram de meu nome, agradeço”.

(Com dados do Poder360 e foto principal de Sérgio Lima)

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui