Bumba meu boi de Axixá é homenageado na Assembleia Legislativa pelos seus 60 anos

0
1069

A Assembleia Legislativa do Maranhão realizou, nesta sexta-feira (28) pela manhã, sessão solene para homenagear o Bumba meu boi de Axixá pelos seus 60 anos e em memória do seu fundador, Francisco Naiva. A iniciativa foi do deputado Zé Inácio (PT), para quem o grupo folclórico merece a homenagem por ser o mais antigo da estado e um dos mais importantes no sotaque de orquestra.

A filha do fundador e presidente de honra do boi, Leila Naiva, foi às lágrimas, ao falar do trabalho do pai e das dificuldades financeiras para colocar a brincadeira nos arraiais. O autor da proposta explicou a importância da homenagem.

“É uma justa homenagem a uma brincadeira que tem dedicado 60 anos ao fortalecimento da cultura do Maranhão. Nada mais justo que, nós parlamentares da Assembleia Legislativa, façamos essa deferência ao boi de orquestra mais velho do estado e que tem uma história marcante. É uma homenagem justa também pelo amor, carinho e dedicação à propagação da cultura do Maranhão”, disse.

Convidados – A sessão foi presidida pelo deputado Wellington do Curso (PSDB), para quem foi “um momento muito importante para valorizar a cultura maranhense. Parabéns ao deputado Zé Inácio, por seu respeito à cultura popular e homenagear um boi que tem sua história”.

Leila Naiva recebeu uma placa com gravura marcando os 60 anos de fundação da brincadeira. Emocionada, ela dedicou a honraria aos participantes do boi e agradeceu também ao deputado Zé Inácio.

“Essa placa dedico a vocês e ao meu pai maravilhoso, que fez o boi com muito amor e sacrifícios para conseguir os recursos. Vivar um boi é sacerdócio ao qual se dedica toda vida. Meu pai sempre tratou os brincantes como iguais. O Boi de Axixá é uma marca forte, que precisa do apoio de todos. É cultura, mas tem que gerar renda. Reconhecimento é importante e nos faz crescer. Muito obrigado deputado Inácio pelo reconhecimento à importância do Boi”, assegurou.

De acordo com Leila Naiva, a brincadeira é formada por 120 brincantes, entre índias, vaqueiros campeadores, vaqueiros de fita e orquestra. Foi fundado em 1º de janeiro de 1959, por Francisco Naiva por amor à brincadeira, à cultura popular; e que, inicialmente, era composto pelos personagens soldados, caboclos de flecha, índios e campeadores. Depois da saída dos índios e soldados, as mulheres que eram proibidas de participar foram inseridas como índias, sendo assim até a atualidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui