Campeonato gaúcho mantém tradição de finais com o clássico grenal

0
357

MARIA FRAGA

A temporada dos estaduais já começou e para você não perder nenhum detalhe, a Agência do Rádio Mais preparou um guia com as principais informações e curiosidades dos campeonatos regionais pelo país. Hoje vamos falar sobre o Campeonato Gaúcho, que põe frente a frente uma das maiores rivalidades do futebol brasileiro.

Com 12 equipes, a competição começa neste sábado (19). Além dos rivais Grêmio e Internacional, Novo Hamburgo, São Luiz, Pelotas, Juventude, Brasil de Pelotas, Caxias, São José, Aimoré, Veranópolis e Avenida tentam surpreender.

Nos últimos 60 anos, Grêmio e Internacional só não conquistaram o Gauchão em três edições. Em 1998, o Juventude, à época patrocinado pela Parmalat, foi campeão invicto – foram 12 jogos com sete vitórias e cinco empates

Dois anos depois, o Caxias, em 2000, levantou o caneco sobre o estrelado Grêmio, que tinha jogadores como Zinho, Astrada, Amato, além do jovem Ronaldinho. O time da Serra tinha à beira do campo o técnico Adenor Leonardo Bacchi, o Tite.

O último título do interior veio em 2017, com o Novo Hamburgo. Após eliminar o Grêmio nas semifinais, o Noia – apelido carinhoso dado ao clube por conta da pronúncia alemã Neue Hamburg – venceu o Internacional na final e foi campeão estadual pela primeira vez em sua história. Em 2018, o sonho do bi ficou perto, mas foi interrompido na derrota para o Tricolor Gaúcho na decisão.

Para a temporada de 2019, em que disputa a Libertadores, o clube acertou o retorno de Rafael Sóbis. Esta será a terceira passagem do atacante, ídolo que fez parte das principais conquistas coloradas. O elenco também terá o reforço de Rodrigo Lindoso, volante que estava no Botafogo, além de Guilherme Parede, artilheiro do Coritiba na Série B de 2018, e do atacante Neilton, que atuou pelo Vitória.

Atual campeão do Gauchão, o Grêmio utilizará o estadual como teste de fogo para a Libertadores. Por isso, o time renovou com uma das peças mais importantes do elenco: Renato Portaluppi. Após proposta milionária para comandar o Flamengo, o técnico campeão da Libertadores em 2017 segue no comando do Imortal pelo terceiro ano seguido.

Em 115 anos de história, o Grêmio conquistou três vezes a América e foi uma vez campeão mundial, em 1983. Desde 2012, manda seus jogos na Arena Grêmio, com capacidade para 55 mil torcedores.

Para esta temporada, o Tricolor Gaúcho teve uma baixa que mexeu com a torcida. Marcelo Grohe acertou sua saída para o futebol árabe, após 19 anos defendendo o clube. O goleiro está na história gremista e detém o recorde de 840 minutos sem levar gols.

Além de Grohe, saíram Ramiro, Douglas, Cícero, Bressan e o também goleiro Bruno Grassi. A ideia de Renato Gaúcho é observar os reservas nas primeiras rodadas do estadual, de olho no restante da temporada.

Para repor a vaga deixada pelo goleiro campeão da Libertadores, o Grêmio contratou Júlio César, de 32 anos, ex-Fluminense. Para o meio-campo, trouxe o argentino Walter Montoya e o volante Rômulo, emprestado pelo Flamengo. Outro atleta com passagem pelo time carioca que desembarcou em Porto Alegre é Felipe Vizeu, centroavante de 21 anos, que não se firmou no futebol italiano.

Regulamento – O campeonato será disputado no mesmo modelo de 2018. As 12 equipes se enfrentam na primeira fase e apenas oito times se classificam para as quartas de final, que ocorre no sistema mata-mata, com jogos de ida e volta. O mesmo vale para semifinais e final.Desde 2012, ao final do campeonato, a equipe melhor colocada e que não tenha disputado a final, com exceção da dupla Gre-Nal, é declarada campeã do interior.

Em reedição da final do ano passado, o Grêmio estreia contra o Novo Hamburgo neste domingo, às cinco da tarde. Já o Internacional enfrenta o São Luiz fora de casa, também neste domingo, às sete da noite.

O Internacional é o maior vencedor da competição, seguido pelo Grêmio. Além de ser o maior campeão estadual, o Colorado também possui a maior sequência de títulos consecutivos: foi octacampeão entre 1969 e 1976. Na última década, o Inter ganhou seis campeonatos seguidos, de 2011 a 2016.Fundado em 1909, o Colorado é difícil de ser batido no Beira Rio, estádio reformado para a Copa do Mundo com capacidade para 50 mil pessoas. Tricampeão brasileiro, o Internacional é um dos times mais vitoriosos do país. Campeão mundial em 2006 e duas vezes campeão da Libertadores, o lado vermelho de Porto Alegre se orgulha de dizer que é “campeão de tudo”.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui