Centro Cultural Vale promove Semana Africanismo com oficinas de dança e desfile de moda

0
1347

O  Centro Cultura Vale Marannhão (CCVM) promove nestas quarta (15) e quinta-feira (16), a Semana Africanismos, com realização de oficinas de danças de rua de Gana e de Angola, desfile de moda criada por congoleses estabelecidos em São Luís, bate-papo e projeções sobre cultura urbana africana. Toda a programação é gratuita.

Os interessados em participar das oficinas podem se inscrever pelo e-mail contato@ccv-ma.org.br, enviando nome completo, nome da oficina em que deseja se inscrever e telefone.

Acompanhe a programação: 

Quarta-feira (15)

  • 16h – Oficina danças urbanas de Gana Azonto e Alkayda  com Joseph Kwabena Osei (Gana) – Azonto é um gênero criado em Gana, que envolve música e dança. Tem origem na dança tradicional das cidades costeiras, a Kpanlogo. Alkayda (ou Alkaeda) é uma dança com ênfase em movimentos laterais, livres e relaxados. Envolve  trabalho intensivos de pés e movimentos do quadril.
  • 18h – Conversa Aberta sobre  Afrodança: Panorama das danças populares de Gana com Joseph Kwabena Osei (Gana) – Joseph falará sobre as danças mais populares de Gana e como elas estão presentes na vida cotidiana, seja nas manifestações de alegria ou nos momentos de tristezaEm torno da música e da dança as diversas gerações de ganeses se encontram e se conectam.
  • Joseph Osei começou na dança dentro da cultura Hip Hop, em 2009. Em 2015, mudou-se para o Brasil, onde cursa Design, na Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Desde que chegou, compartilha seus conhecimentos de dança com colegas e dançarinos profissionais. Ministra oficinas, workshops e palestras nas comunidades de São Luís. Participou dos videoclipes das cantoras e drag-queens Enme Paixão e Dominica e do cantor Aslan.

Quinta-feira (16)

  • Das 14 às 16h – Oficina Danças Angolanas: Afro House e Kuduro com Gilvan Santos Outsider (Brasil) – Kuduro e Afro House são estilos musicais e de dança originários de Angola. O primeiro tem influência da Sungura e do Rap. Já o Afro House mistura danças urbanas com ritmos africanos tradicionais.
  • Gilvan é dançarino e coreógrafo, maranhense, morador do Coroadinho, na periferia de São Luís. Apaixonado pela história das danças africanas, tornou-se um divulgador dessa cultura no Maranhão. Participa do Coletivo Krump Outsiders Fam e do grupo alemão Heatz Fam, dirigido pelo dançarino Big Wave aka Kid Eyez.  Realizou o Conexão Gana x Brasil Afro Dance (2019), participou do Festival Kebrada (2018) e foi Campeão da 2ª Batalha de Danças Urbanas Negro Cosme, na Semana de Dança do Maranhão (2018). Representa o estado em diversos festivais nacionais e internacionais de dança.
  • 19h – Desfile de moda africana: Fiston Nsutani Sita (Congo) – O designer de moda Fiston irá apresentar camisas, batas, vestidos, calças e turbantes que compõem sua coleção, confeccionada por costureiras maranhenses. Nascido na República Democrática do Congo, mora no Brasil há nove anos. É formado em Engenharia Elétrica pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA), mas a moda é uma paixão que o levou a empreender, promovendo a cultura de seu país e continente. Em 2018, apresentou suas peças no AfroCulture, evento realizado pelo Movimento Maranhense de Mulheres Negras. Durante o desfile, a trancista Claudenice Silva fará tranças e penteados africanos para quem quiser chegar e conhecer.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui