Clássicos da Volkswagen do Brasil são destaque em evento na Alemanha

0
1108
“Feito no Brasil – Born local”. Esse foi o lema da exposição de carros clássicos da Volkswagen do Brasil na Alemanha no último fim de semana. Os modelos SP2, Brasilia e Kombi Last Edition foram o destaque na 14° edição do Schloss Dyck Classic Days, um dos eventos mais exclusivos e prestigiados da Europa.
Em meio a dezenas de clássicos da Porsche, Audi, Bentley e Bugatti, os três modelos do Brasil atraíram a atenção dos entusiastas -muitos inclusive estavam vendo esses ícones brasileiros pela primeira vez.
“Em 2019 a Volkswagen do Brasil celebra os 60 anos de inauguração da fábrica Anchieta, em São Bernardo do Campo. Essa é uma excelente oportunidade para mostrarmos aos visitantes do Classic Days modelos exclusivos feitos somente no Brasil. São veículos especialmente selecionados do nosso museu, o ZeitHaus, na Autostadt”, comenta Roland Clement, CEO da Autostadt, a Cidade do Automóvel do Grupo Volkswagen, em Wolfsburg. O ZeitHaus é o museu de automóvel mais visitado da Alemanha.

No Schloss Dyck Classic Days, o estande da Autostadt, decorado de verde e amarelo em homenagem ao Brasil, destacou os modelos Volkswagen SP2 (1976), Brasilia (1980) e Kombi Last Edition (2013). Aliás, uma Kombi muito especial: a primeira das 1.200 unidades produzidas na edição final, em 2013. Além disso, para mostrar a versatilidade do conjunto mecânico e do chassi do Fusca, o estande também expôs um Gurgel X-12 (1978), um dos muitos modelos derivados do Fusca produzidos nos anos 70 e 80 no País.
A exposição “Feito no Brasil – Born local” já está confirmada também para outros importantes eventos de clássicos na Alemanha. O Sachsen Classic, entre os dias 22 a 24 de agosto, vai percorrer diversas estradas entre as cidades de Leipzig e Dresden.  Já o rali Hamburgo-Berlim vai ligar as duas maiores cidades da Alemanha, de 29 a 31 de agosto. Durante o rali, cerca de 180 carros clássicos estarão em exposição na Autostadt, em Wolfsburg. E os carros da Volkswagen do Brasil estarão lá, claro!
Passado, presente e futuro – Em frente à entrada do castelo Dyck, o Grupo Volkswagen preparou outras novidades de peso. Entre os destaques estão o Volkswagen W12 Nardo, que quebrou diversos recordes de velocidade em 2002 na pista italiana de Nardo, e o Beetle “World Champion”. Em 17 de Fevereiro de 1972, o modelo se tornou o mais produzido no mundo. O Grupo ainda celebrou os 50 anos do VW-Porsche 914/4, o primeiro modelo com motor central-traseiro produzido na Alemanha.

Além disso, modelos superesportivos e elétricos também brilharam no evento alemão. Um deles foi o Volkswagen ID. R, modelo de corrida totalmente elétrico, que surpreendeu o mundo ao quebrar recordes na subida de montanha de Pikes Peak, nos Estados Unidos, e no desafiador circuito de Nürburgring Nordschleife, na Alemanha. Dessa vez, o ID. R percorreu pela primeira vez os quase três quilômetros do circuito do Schloss Dyck, um trecho fechado no entorno do castelo para demonstração de performance dos modelos.

Na mesma bateria do ID. R participaram também dois dos superesportivos mais rápidos e cobiçados do mundo, o Porsche 918 Spyder e o Bugatti Chiron. Somando os três modelos, a potência ultrapassa os 3.000 cv! E ao volante do Porsche 918 Spyder, estava Hans-Joachim Stuck, ex-piloto de Fórmula 1 nos anos 1970 e uma lenda do automobilismo alemão.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui