Com dívida superior a R$ 150 milhões, Foco Agro entra com pedido de recuperação judicial

0
177

A Foco Agronegócios S/A, empresa com atuação no Maranhão por meio de uma unidade em Balsas (Sul do Estado), protocolou, esta semana, o pedido de recuperação judicial. Com dívidas que superam R$ 150 milhões, a empresa já enfrentava problemas desde a Safra de 2015/16, ano em que uma forte seca atingiu o Maranhão, Bahia, Piauí e Tocantins, que formam a fronteira agrícola Matopiba.

O pedido foi feito pelo advogado Antonio Frange Júnior, que trabalha exclusivamente com recuperação judicial, tendo feito quase 300 em todo o país.

Em seu pedido, Frange destaca que o grupo colaborou com a ampliação do setor agrícola de Guaraí, Palmas e grande região tocantinense, abrangendo inclusive os estados do Pará, Bahia e Maranhão, gerando empregos e outros benefícios na região.

A empresa, que surgiu em 2012, no município de Guaraí (TO), teria passado pelos primeiros problemas financeiros em 2015, atingida pela seca de 45 dias, que afetou a Safra e a Safrinha, fazendo com que sofressem com a alta inadimplência dos produtores.

Em seguida, a Focoagro voltou a enfrentar problemas em 2018, com a greve nacional dos caminhoneiros, que dobrou o preço do frete.

“A greve coincidiu com o período da entrega dos insumos agrícolas e, com esse aumento do frete, a margem de lucro da empresa ficou comprometida, agravando a crise financeira”, explica Frange.

Na ação, o advogado ressalta que a Focoagro possui um forte lado social e participa ativamente de projetos que visam beneficiar a comunidade.

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui