Completar o álbum da copa de 2018 custa 115% mais caro que em 2014

0
534

A pouco mais de 2 meses para a Copa do Mundo na Rússia, cuja estreia ocorrerá em 14 de Junho em Moscou, uma paixão nacional já começou a entrar em campo com força total entre os fãs: completar o novo álbum de figurinhas, recorrente desde a copa de 1970 e fabricado pela italiana Panini.

A edição de 2018 conta com 682 cromos, contra 640 da edição de 2014. Engana-se quem pensa que a tecnologia acabou com a tradição dos colecionadores, que muitas vezes passam de geração em geração guardando e conseguindo os exemplares mais recentes do evento. Tradição que pode ser rentável no futuro: uma réplica do álbum da Copa do Mundo de 1970 junto com os 288 cromos pode sair  por R$ 1 mil em um dos marketplaces mais populares do Brasil.

O que chamou a atenção do consumidor na banca ao adquirir os produtos foi, de prontidão, os preços. O custo unitário do pacote de figurinhas sai o dobro do cobrado na edição prévia: de R$ 1 para R$ 2, com 5 figurinhas. Se o valor cobrado fosse baseado no IPCA, o preço deveria ser 46% menor do que o atual, ou de aproximadamente R$ 1,37.

Cuponation, plataforma de descontos online pertencente à alemã Global Savings Group, aponta que para conseguir completar a nova edição, com base no método estatístico de Monte Carlo, levando em conta o número de cromos repetidos e ainda sem incluir a troca dos mesmos, custará pelos R$ 1.938, valor que corresponde a 115% mais alto ao valor desembolsado para completar a edição de 2014, aproximadamente R$ 901,05.

Novamente, as estimativas consideram a repetição dos cromos e não considera o ato da troca. Ainda, se comparado ao valor calculado com base no IPCA, o preço total de completar o álbum estpa 88% mais alto do que o estimado pelo índice do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), sendo este R$ 1.058,16. A plataforma de descontos também estima que para conseguir todos os 682 cromos seja necessária a compra de pelo menos 969 pacotes de figurinhas, ou 68 pacotes a mais que a última edição.

Veja no infográfico interativo uma análise completa do estudo, que reúne a comparação dos preços desde a Copa do Mundo de 1998, comparado aos valores calculados com base no IPCA e com alguns itens básicos para uma análise econômica completa, como cimento, cesta básica e o salário mínimo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui