Conab projeta aumento de 172 mil toneladas na safra de grãos no Maranhão

0
115

AQUILES EMIR

A primeira estimativa da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) para a safra agrícola 2019/2020, divulgada nesta quinta-feira (10), aponta que haverá um aumento de 172 mil toneladas de grãos no Maranhão. De acordo com os números, serão 5,126 milhões no próximo ano contra 4,956 milhões da colheita concluída agora em 2019, ou seja, uma variação de 3,4%.

O desempenho se deve ao aumento tanto da área plantada, que será de 1,606 milhão de hectares contra 1,572 milhão da safra passada (variação de 2,1%) quanto da produtividade, que aumentou de 3,152 mil para 3,192 mil quilos por hectare, isto é, um aumento de 1,3%.

De acordo com a projeção, todas as culturas avaliadas terão desempenho positivo, sendo que o destaque fica para a soja, que responderá com mais de metade da colheita.

Acompanhe a avaliação de cada cultura:

CULTURA 2018/19/por mil toneladas 2019/20/por mil toneladas VARIAÇÃO
Algodão 102,7 107,6 4,8 %
Arroz 130,3 148,3 13,8 %
Feijão 29,0 29,6 2,1 %
Milho 1.792,5 1.825,9 1,9 %
Soja 2.917,7 3.029,9 3,8 %

 

Com relação à produção nacional, a Conab aponta que a produção brasileira está estimada em 245,8 milhões de toneladas, o que representa um aumento de 1,6% ou 3,9 milhões de toneladas, em comparação à safra 2018/19. Com isso, a safra atual mantém-se como recorde.

Acompanhe o desempenho de cada cultura:

  • Algodão: após crescimentos significativos de área nas duas últimas safras, na atual, é de pequeno acréscimo de 1,2%, situando-se em 1.637,3 mil hectares.
  • Arroz: leve redução (0,6%) na área a ser cultivada, totalizando 1.687,4 mil hectares, e uma produção de 10,6 milhões de toneladas, 1,9% superior à de 2018/19.
  • Feijão primeira safra: devido a problemas de chuvas na ocasião da colheita, a primeira previsão indica redução de 3,9% na área a ser cultivada na nova safra. A cultura perde área para o milho e a soja, que apresentam melhor rentabilidade.
  • Milho primeira safra: crescimento de 1% na área, totalizando 4,14 milhões hectares, e a produção estimada em 26,3 milhões de toneladas, 2,5% superior à produção de 2018/19. Neste momento, os produtores optam pelo plantio de soja e, a partir de janeiro, após a colheita da leguminosa, iniciam o plantio do milho segunda safra, cultura que representa cerca de 70% da produção total de milho.
  • Soja: cultura vem mantendo a tendência de crescimento na área cultivada e, nessa safra, a estimativa aponta para crescimento de até 1,9% em relação à safra passada, produzindo 120,4 milhões de toneladas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui