Consórcios de veículos aumentaram suas vendas em 6,9% no ano passado, segundo Abac

0
334

Dados da Associação Brasileira de Administradoras de Consórcios (Abac) revelam que no acumulado de janeiro a novembro de 2017, o sistema de consórcios superou a marca de 2,18 milhões nas vendas de novas cotas, 6,9% mais que as 2,04 milhões registradas no mesmo período do ano anterior.

Os negócios relativos ultrapassaram R$ 93,3 bilhões, de janeiro a novembro, em créditos comercializados, 26,1% maior que os R$ 74 bilhões (jan-nov/2016) anteriores. Os resultados mostraram ainda o recorde de vendas mensal no ano do consórcio de imóveis, com 32 mil adesões e 86% de crescimento sobre o volume de janeiro.

Em São Luís, o Consórcio Saga, empresa associada à BR Consórcios, registrou aumento de 84% nas vendas gerais de consórcios em 2017 na comparação com 2016. A categoria de automóveis teve  bom desempenho no período e obteve um aumento de 110%, seguido do consórcio de motos com 71% de crescimento e do imóveis com 31% no mesmo período comparativo.

Para o diretor do Consórcio Saga, Mario Roquette, em 2018, o sistema de consórcio continua sendo uma das melhores opções para a construção do patrimônio dos brasileiros. “Quem não dispõe de toda a quantia necessária para arcar com os custos de um bem durável, tem no consórcio uma opção para a antecipação desse sonho. Pessoas com dificuldades em poupar podem encontrar nos consórcios uma oportunidade de desenvolver tal característica, já que o produto é, por natureza, uma forma de poupança com o pagamento mensal de um valor estimado. O consórcio não cobra taxa de juros, apenas taxa de administração, fundo de reserva e eventuais seguros”, destaca Roquette.

Consórcio – O sistema de consórcios é formado por um grupo de pessoas no formato de compra parcelada e programada de um bem onde um grupo de participantes organizados por uma empresa administradora rateiam o valor do bem desejado pelo número de meses de parcelamento deste bem por meio de autofinanciamento.

O sistema é composto por taxa de administração (custo operacional para a administradora administrar os grupos, formação de assembleias e entrega de bens), Fundo de reserva (é um fundo que é utilizado para suprir a inadimplência do grupo) e o Seguro de Vida (que cobra morte ou invalidez permanente do consorciado). Para adquirir um consórcio, as pessoas precisam ter certeza da atuação da empresa e se ela é autorizada pelo Banco Central para atuar no mercado.

O prazo máximo para adquirir um consórcio é 200 meses para imóveis, 84 meses para automóveis, 60 meses para motocicletas e 100 meses para caminhões.

Vendas – O Consórcio Saga (www.consorciosaga.com.br), empresa associada à BR Consórcios e com atuação nas regiões de Cuiabá (MT), Fortaleza (CE), Goiânia (GO), Porto Velho (RR), Uberlândia (MG), Brasília (DF) e São Luís (MA), registrou crescimento de 8% nas vendas gerais de consórcios em 2017 na comparação com 2016.

O destaque ficou para o consórcio de imóveis, que apresentou aumento nas vendas de 16% e automóveis, com 5%. Segundo Roquette, para o ano de 2018, está previsto um crescimento de 30% nas vendas, em virtude da ampliação da base de parceiros e também uma forte atuação nos mais de 60 pontos de vendas das concessionárias do Grupo Saga.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui