Construção Civil recua no no Maranhão, segundo Sondagem feita pela Federação das Indústrias

0
341
Setor de Construção Civil foi o que mais admitiu no Maranhão no mês de setembro, segundo dados do Caged

A Sondagem Indústria da Construção do Maranhão, realizada pela Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (Fiema) em parceria com a Confederação Nacional da Indústria (CNI), indicou que, após dois meses de crescimentos sucessivos, a atividade da construção voltou a recuar em junho. A pesquisa foi realizada entre os dias 2 e 16 de julho, com empresários de construtoras de edifícios, empresas de serviços e de obras de infraestrutura no Maranhão.

O resultado apontou que o índice de atividade industrial ficou em 45 pontos, recuando 8,1 pontos de maio para junho. Por outro lado, o nível de atividade no segundo trimestre de 2018 ficou 5,7 acima do primeiro, indicando uma melhora relativa do setor. Mas em comparação a junho do ano passado, a atividade sofreu baixa de 1,8 ponto. O indicador da pesquisa varia de 0 a 100. Abaixo de 50 indica queda na atividade, 50 estabilidade e acima de 50 aumento.

O estudo da Fiema também apontou que número de empregados recuou 13,1 pontos, mas houve redução da capacidade ociosa, que aumentou em 10,0 pontos em um mês. Os indicadores de expectativas apresentaram redução em sua totalidade, com destaque para a expectativa de contratação de novos empregados, cuja redução foi de 6,4 pontos, ficando, portanto, a 10 pontos do patamar satisfatório.

Análise – A satisfação com a margem de lucro se elevou no segundo trimestre, embora ainda não tenha alcançado a faixa dos 50 pontos. No Brasil, esta segue estável e fecha o segundo trimestre de 2018 em 35,6 pontos.

A satisfação com a situação financeira segue abaixo do patamar satisfatório e não apresentou variação em relação ao último trimestre. No Brasil, o indicador variou apenas 0,1 pontos no segundo semestre.

O acesso ao crédito ainda é avaliado como dificultoso pelas empresas. O índice estacionou em 37,5 pontos no Maranhão e subiu de 30,2 para 31,9 pontos no Brasil.

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação