Contra o desemprego, Senai disponibiliza sua plataforma para a empregabilidade gratuita

0
142

A taxa de desemprego no Brasil ficou em 11% em 2019, atingindo 11,6 milhões de pessoas, segundo dados divulgados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Essa foi a terceira queda seguida do indicador, que seguiu no menor patamar desde o trimestre encerrado em março de 2016, quando foi de 10,9%. Para trimestres encerrados em dezembro, essa foi a menor taxa registrada desde 2015, quando ficou em 8,9%.

Apesar desses números registrarem um tímido crescimento das contratações que se deram em diversas áreas numa reação do comércio, considerando a sazonalidade característica do fim do ano, o número de pessoas de 18 a 24 anos na força de trabalho, desocupadas, fora da força de trabalho apresentou índice de 27,3%.

Na contramão dessa perspectiva e com o objetivo de promover um intercâmbio entre alunos, ex-alunos, comunidade e as empresas industriais que buscam profissionais no mercado, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) criou uma plataforma digital onde esses jovens podem cadastrar seus currículos pela internet ou aplicativo de celular.

Trata-se do Contrate.me, uma parceria entre o Senai e a plataforma de empregabilidade SPECK, cujo foco é garantir que as oportunidades de emprego da Indústria encontrem os alunos, ex-alunos e futuros alunos do Senai. Dentro da plataforma, o candidato completa seu perfil em duas etapas importantes: entrevista virtual, para conhecer as suas características socioemocionais e habilidades técnicas, seu currículo e sua jornada profissional.

A plataforma verifica a compatibilidade do perfil do candidato às vagas das empresas cadastradas e faz essa conexão totalmente gratuita. Para acessar a plataforma, basta o candidato entrar no site www.mundosenai.com.br e clicar no link contrate-me. “Desde a sua criação, o Senai atua de forma articulada com as indústrias, estudando as demandas de mercado e envolvendo os técnicos das empresas na concepção de perfis profissionais de conclusão do curso para atendimento das suas necessidades”, destacou o diretor regional, Raimundo Arruda.

Na globalização dos mercados e na internacionalização dos processos produtivos terá melhor oportunidade aquele mais bem preparado, mais adaptado, dotado de flexibilidade, resiliência e capacidade de convergência para acompanhar as tendências e saber inovar, contribuindo para a superação de problemas e apresentando-se como “indispensável” num mercado tão competitivo.

Sites falsos – Ao longo do ano sites falsos estão divulgando supostas vagas de emprego no Serviço Social da Indústria (Sesi) e no Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) em todo o Brasil. A maioria desses links induzem as pessoas a fazer um cadastro, fornecendo vários dados pessoais. Além disso, quando a inscrição é feita pelo celular, o site falso também pede o compartilhamento do link, com vagas que não existem, pelo WhatsApp.

Qualquer processo seletivo para trabalhar no Sesi ou no Senai será divulgado apenas nas páginas oficiais, no portal do candidato. Jamais será exigido que o candidato compartilhe qualquer tipo de conteúdo em redes sociais ou aplicativos.

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação