Deputado que disse estar Bolsonaro à beira da morte se desculpa e deseja saúde ao presidente

0
386

AQUILES EMIR

Após dar uma declaração polêmica com insinuação de que Jair Bolsonaro (PSL) está perto de morrer, o deputado federal Edmilson Rodrigues (PSOL-PA) postou um vídeo nas redes sociais em que pede desculpas e manifesta solidariedade e deseja saúde ao presidente, que está internado no Hospital Albert Einstein. “Usei uma expressão infeliz e, por isso, peço desculpa”, disse o deputado no vídeo

Na última quinta-feira (07), quando concedia entrevista à TV Câmara, o deputado do PSOL foi perguntado se poderia ser bem-sucedida a estratégia do governo de apresentar dois projetos – sobre a reforma da Previdência e o pacote anticrime – ao mesmo tempo, e a resposta foi surpreendente:

“Olha, eu acho que o governo deve definir a sua estratégia, mas não se entende. Nem vice… O presidente está para morrer, mas a sua assessoria mais direta praticamente o obrigou, o constrangeu a reassumir o cargo, porque ele não tem confiança no vice, que é um general de carreira”.

Além de prever a morte do presidente, o deputado paraense disse que seu partido buscará “inviabilizar na medida do possível” as propostas que considerar “contrárias ao interesse nacional e ao interesse público”.

Reação – Aliados do presidente Jair Bolsonaro reagiram de imediato, repudiaram o comentário do deputado e prometeram acionar o Conselho de Ética da Câmara Federal para punir Edmilson Rodrigues. Em sua conta no Faceboook, o deputado estadual Delegado Francischini (PSL-PR) disse que a executiva nacional do PSL vai acionar o Conselho de Ética da Câmara dos Deputados contra Rodrigues.

“Deputado do PSOL diz em entrevista que Bolsonaro está para morrer! Intenções criminosas deste partido. Com certeza, a executiva nacional do PSL vai encaminhar este caso, através de nossos Deputados, para o Conselho de Ética!”, escreveu.

O presidente Jair Bolsonaro está internado desde o dia 27 de janeiro em São Paulo, véspera do dia em que realizou cirurgia para reconstrução do trânsito intestinal. Ele foi esfaqueado no abdome no dia 6 de setembro do ano passado, quando participava de ato de campanha na região central de Juiz de Fora (MG). O autor do atentado, Adélio Bispo de Oliveira, que já foi filiado ao Psol, foi preso e confessou o crime.

Desculpas – Na mensagem de desculpas, Edmilson Rodrigues, além do vídeo, postou uma mensagem que deseja saúde ao presidente, e reconhece que as diferenças devem ficar no campos das ideias. Assista ao vídeo:

(Com informações do Terra)

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui