Desembargador Lourival Serejo relança livro “Mistérios de uma cidade invisível”

0
668

O escritor, poeta, jurista, membro da Academia Maranhense de Letras e presidente em  exercício do Tribunal de Justiça do Maranhão, desembargador Lourival Serejo relançou, nesta sexta-feira (30), na Associação dos Magistrados do Maranhão (AMMA), o livro “Mistérios de uma cidade invisível”.

O livro reúne noventa crônicas que foram publicadas nos jornais O Estado do Maranhão, O Imparcial e o Jornal do Maranhão (da arquidiocese), no período de outubro de 2011 a dezembro de 2017.

Na obra, o escritor mostra nuances de uma cidade onde pairam trajetórias de pessoas ilustres, enigmas e histórias secretas, construídas e vivenciadas durante séculos e gerações. A crônica faz alusão a grandes poetas maranhenses como Ferreira Gullar, José Chagas, Nauro Machado, Bandeira Tribuzzi e Luiz Augusto Cassas e seus olhares perante a cidade.

“Se nos dispusermos a buscar para além da linha de visibilidade, veremos que outra cidade desponta, distinta desta com a qual convivemos”, incita Serejo. O autor aconselha, ainda, que “é preciso ter calma e espírito desimpedido dos tormentos diários para procurar a beleza do invisível”.

O livro é prefaciado pelo membro da Academia Maranhense de Letras, José Ewerton Neto. Segundo ele, “tanto as realidades como os mistérios de uma cidade – invisíveis ou reais – ficam ao nosso alcance quando um autor possui o dom das duas: o da poesia e o da crônica ao mesmo tempo, caso específico de Lourival Serejo”.

A escolha do título é uma homenagem à cidade de São Luís, onde o autor reside desde 1969. O título da crônica que dá nome ao livro remete aos 400 anos de histórias, lendas e mistérios da cidade de São Luís, fundada em 8 de setembro de 1612.

O desembargador Lourival Serejo ocupa a cadeira nº. 35 da Academia Maranhense de Letras e é membro fundador da Academia Maranhense de Letras Jurídicas, da Academia Imperatrizense de Letras e da Academia Vianense de Letras.

Lourival Serejo publicou mais 22 obras, são elas:

  • Rua do Porto (1997)
  • O Presépio Queimado (1998)
  • Contribuições ao Estudo do Direito (1998)
  • Do Alto da Matriz (2001)
  • O Baile de São Gonçalo (2002)
  • Do Alto da Matriz, 2ª Edição (2004)
  • Direito Constitucional da Família, 2ª Edição (2004)
  • As Provas Ilícitas no Direito de Família (2004)
  • Na Casa de Antônio Lobo (2006)
  • Na Casa de Clóvis Bevilácqua (2007)
  • A Família Partida ao Meio (2007)
  • Da Aldeia de Maracu à Vila de Viana (2007)
  • A Ética como Paradigma de Ativo Judicial (2010)
  • Formação do Juiz, anotações de uma experiência (2010)
  • Temas e Temáticas Jurídicas (2011)
  • Entre Viana e Viena, 100 crônicas escolhidas (2012)
  • Pescador de Memórias (2013)
  • Aluísio Azevedo Sempre (2013)
  • Novos Diálogos de Direito de Família (2014)
  • Direito Constitucional da Família, 3ª Edição (2014)
  • Direito Eleitoral (2016)
  • Casablanca (2016).

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui