Colégio Dom Bosco apresenta Flauta Mágica por meio do projeto Ópera para Todos

0
1940
Com encenação de famosas obras da música erudita, crianças são estimuladas a gostar de óperas

Sob o comando de Ceres Murad e de Raíssa Murad, alunos da Alfabetização do Colégio Dom Bosco vão encenar nesse sábado (24), a partir das 19H, no palco do Ginásio Luiz Pinho Rodrigues (anexo ao Colégio Dom Bosco), no bairro do Renascença, a ópera a Flauta Mágica, de Mozart. Ingressos a preços especiais podem ser adquiridos na sede da escola, com toda a renda revertida para obras sociais como a escola comunitária Áurea Faria, da Divinéia e apoiada pelo Dom Bosco.

Trata-se de uma das mais belas peças da música erudita, que mostra as aventuras do Príncipe Tamino e do caçador de pássaros Papagueno  que, atendendo ao apelo da Rainha da Noite, tentam resgatar a princesa Pamina, sequestrada e presa em um castelo.

Há 21 anos, Ceres Murad e sua equipe tentam democratizar a ópera entre os maranhenses e formam novas plateias para este gênero; além de proporcionar aos alunos alfabetizandos o acesso ao projeto Ópera para Todos, criado pela educadora como uma metodologia revolucionária para melhorar os resultados do ensino da leitura e escrita, através do estudo da ópera e suas artes – teatro, música, dança, poesia e literatura.

Nessa metodologia, as crianças se alfabetizam estudando uma ópera específica a fundo; e o resultado final é a produção de textos com mais significado, criticidade e visão de mundo ampliada que estão reunidos em um livro de reescrita narrativa do libreto da ópera estudada produzido pelos próprios alunos após sua alfabetização.

Agora, após um ano vivenciando esse rico processo, a culminância do projeto que é pioneiro e detentor do Prêmio Darcy Ribeiro de Educação (a maior comenda da área educacional do país), é a encenação da ópera pelas turmas da Alfabetização. Os alunos dançam, tocam e representam a ópera estudada em um espetáculo protagonizado com esmero pelos pequenos aprendizes e que ganha ares de super produção com os cenários criados pelo arquiteto Roosevelt Murad.

Além dos alunos do Dom Bosco, o Projeto Ópera para Todos é estendido às escolas da rede municipal de São Luís e à escola comunitária Áurea Faria. Uma segunda apresentação ocorrerá  dia 1º dezembro na Praça Maria Aragão, aberto  ao público. Neste segundo espetáculo, os protagonistas da ópera serão os alunos da alfabetização de todas as escolas participantes do projeto.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui