Trump derruba preço do petróleo e ações na bolsa ao proibir voos da Europa

1
111

Os preços do petróleo caíram fortemente nesta quinta-feira (12), após inesperadas restrições a viagens impostas pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, em uma tentativa de parar a disseminação do coronavírus após a Organização Mundial de Saúde (OMS) ter classificado o surto como uma pandemia. As bolsas também reagiram negativamente.

A queda nos preços também é influenciada por uma inundação de oferta barata no mercado após a Arábia Saudita e os Emirados Árabes Unidos terem afirmado que elevarão a produção em meio a uma disputa com a Rússia.

O petróleo Brent recuava 2,48 dólar, ou 6,93%, a 33,31 dólares por barril, às 8:18 (horário de Brasília). O petróleo dos Estados Unidos caía 2,05 dólar, ou 6,22%, a 30,93 dólares por barril.

“Se a guerra por participação no mercado não for parada, os estoques globais de petróleo ficarão cheios e os preços do Brent vão de novo ser negociados na casa dos 20 dólares até o final do ano”, disse o chefe de estratégia em energia da BCA Research, Robert Ryan.

Os dois contratos de referência do petróleo caíram cerca de 50% desde máximas tocadas em janeiro. Eles tiveram a maior queda percentual diária desde 1991, com a Guerra do Golfo, na segunda-feira, após a Arábia Saudita ter iniciado a guerra de preços.

O movimento surpreendente de Trump de restringir voos provavelmente significará uma queda maior na demanda por combustível de aviação e outros, em um mercado de petróleo já bastante impactado, embora ainda seja difícil estimar os efeitos da medida.

Bolsas – O anúncio do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, sobre a suspensão de viagens da Europa ao país motivou uma venda acelerada de ações na Bolsa de Valores de Tóquio.

Nessa quinta-feira de manhã, o índice Nikkei abriu o pregão cerca de 2% mais baixo. Em seguida, houve uma inundação de ordens de venda após o anúncio de Trump. Muitos investidores também acreditam que o presidente americano não conseguiu estabelecer com clareza medidas de estímulo para deter o impacto do surto do coronavírus.

O Nikkei caiu mais de 1.000 pontos em relação ao encerramento do dia anterior, antes de fechar a sessão matinal em 18.412 pontos, com recuo de 1.003 pontos.

Já a moeda japonesa subiu ao patamar de 103 ienes em relação ao dólar.

Dow Jones – Na Bolsa de Valores de Nova York, o índice Dow Jones despencou acentuadamente nessa quarta-feira. Uma agitada ordem de vendas surgiu logo após a Organização Mundial da Saúde ter declarado o novo coronavírus como pandemia global.

O Dow Jones fechou o dia em 23.553 pontos, ou seja, com 1.464 pontos a menos do que no dia anterior, o que representa baixa de 5,8%. Esta foi a segunda maior queda em um único dia depois das perdas registradas na segunda-feira (9).

Em determinado momento, o índice teve uma queda súbita de aproximadamente 1.700 pontos em meio à declaração de pandemia.

(Agência Brasil)

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui