Nonato Lago diz que a missão do TCE é garantir boa aplicação das verbas públicas

0
779

AQUILES EMIR

Eleito nesta quarta-feira (19), pela quarta vez, presidente do Tribunal de Contas do Estado, o conselheiro Raimundo Nonato de Carvalho Lago, disse em seu discurso, após proclamação do resultado da eleição, que o TCE vai continuar avançando e “só poderia parar de avançar quando não houvesse mais necessidade a sua existência”, ou seja, quando os gestores públicos não fossem mais obrigados a submeter suas prestações de contas à apreciação da Corte, “mas se isto acontecesse o Brasil estaria na Escandinavia”, numa referência à região em que ficam Dinamarca, Suécia e Noruega.

Nonato Lago foi eleito por unanimidade do plenário. Ele terá como vice, Washington Oliveira (ex-vice-governador do Estado); auditor, Álvaro César Ferreira (ex-presidente); e ouvidor, José Caldas Furtado, que ele vai suceder.

O novo presidente do TCE lembrou que quando foi eleito em 1997, a situação do Tribunal era muito crítica, com um quadro funcional reduzido, falta de equipamentos e até mesmo carente de espaço físico para abrigar os servidores. Foi aí que tomou a decisão de enviar à Assembleia Legislativa um projeto com pedido de autorização para realizar um concurso público, formando o quadro que hoje dispõe, e deu início à construção da atual sede, no bairro do Jaracati.

Nonato Lago frisou que todos os presidentes que o sucederam a partir de 2001 deram grandes contribuições para a modernização do TCE, e numa menção especial a Caldas Furtado, disse que este fez um gestão de grandes avanços, “a olhos vistos”.

O novo presidente, num recado ao corpo funcional, declarou que todos são peças importantes, portanto espera contar com apoio dos servidores em geral para gerir esta Corte nos próximos dois anos. Disse ainda que pretende trabalhar com decisões coletivas dos conselheiros, porque, sozinho, correria o risco de cair em erro e “eu tenho muito medo de errar”.

Nonato Lago (E) com o antecessor José Caldas Furtado na troa de comando no TCE

Perfil – Nonato Lago é natural de São Luís, formado em Medicina pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA) e integra o TCE-MA desde 11 de agosto de 1989. Já exerceu as funções de médico na Secretaria de Saúde (1974-1989); deputado estadual (1983-1987); sub-chefe do Gabinete Civil do Governo do Estado (1987-1989); Presidente do TCE (biênios 1991/1992, 1997/1998 e 1999/2000); presidente da 2ª Câmara (biênios 2005/2006); e corregedor (biênio 2007-2008).

Balanço – Após a eleição, o ex-presidente José Caldas Furtado fez um balanço do trabalho que desenvolveu, em equipe, valorizando o esforço dos servidores.

“Saio extremamente feliz por um trabalho que não é para a presidência, mas para todo o tribunal e para a sociedade. Não citarei nomes, porque fatalmente esqueceria alguém e seria injusto. Meu sentimento é de agradecimento”, declarou.

(Com dados do TCE)

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação