Em 1999, ex-presidente Lula vetou jornalista para entrevistá-lo no Roda Viva da TV Cultura

0
718

A Polêmica criada em torno do não convite ao jornalista norte-americano Glenn Greenwald, do Intercept Brasil, para participar do programa Roda Viva na TV Cultura desta segunda-feira (20), com insinuações até de que os entrevistadores foram escolhidos pelo entrevistado, Sérgio Moro (ministro da Justiça), levou o jornalista Maurício Stycer, em sua coluna TV e Famosos no UOL, a rememorar uma história polêmica do programa.  Em 1999, o ex-presidente Lula censurou a participação de uma jornalista de quem não gostava.

Desde o início dos protesto,s, semana passada, de Greenwald que se julgava no direito de participar do programa por ter revelado supostas conversas entre o então juiz federal e procuradores da Lava Jato, muitas têm sido as críticas de críticos ao ministro, acusado de censor. Os comentários mais raivosos são de petistas e simpatizantes do ex-presidente Lula.

Como a emissora disse que esse tipo de censura nunca houve na história do Roda Viva, Stycer decidiu recordar que a TV Cultura informou publicamente o veto de Lula a Luiz Maklouf Carvalho. À época, o apresentador Heródoto Barbeiro leu no ar uma breve nota a respeito, informando o fato.

“Nós gostaríamos também de registrar que o jornalista Luiz Maklouf Carvalho foi convidado pela produção do Roda Viva para participar da bancada de entrevistadores. A assessoria de Lula vetou a participação de Maklouf em nosso programa”, disse Barbeiro antes de começar a entrevista.

Deu-se então um diálogo entre o jornalista Ricardo Noblat e o entrevistado a respeito do veto:

– Eu queria fazer uma pergunta inicial e desculpe se eu não prestei atenção direito. Você [dirigindo-se a Heródoto Barbeiro] anunciou que um jornalista tinha sido convidado e tinha sido vetado pela assessoria do Lula. Como eu nunca vi isso no Roda Viva, pelo menos publicamente, eu gostaria de entender por que houve um convite a um jornalista e o nome do jornalista foi vetado? – perguntou Noblat.-

Olha, eu estava em Paris, voltei no sábado à noite. E, no domingo de manhã, fiquei sabendo do veto. E eu concordo com o veto, porque o problema meu com o Maklouf foi um problema pessoal e não é um problema político e eu acho que a minha assessoria agiu corretamente – respondeu Lula.

– Eu não vou entrar da discussão do pessoal, mas eu não sabia que essa prática existia no Roda Viva. Eu pelo menos participo aqui há muito tempo e nunca tinha tomado conhecimento de uma situação dessas – acrescentou Noblta.

– Sempre tem a primeira vez – desdenhou Lula.

– É verdade – concordou Noblat.

– Sempre tem – concluiu Lula.

(Com informações de Mautício Stycer)

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação