Em crise financeira, Avianca anuncia suspensão de voos para Chile e Estados Unidos

0
900

A Avianca informou nesta quinta-feira (17) que realizará o reembolso para os passageiros que compraram bilhetes de viagem para Santiago, no Chile, Miami e Nova York, nos Estados Unidos, em voos com saída de Guarulhos, São Paulo. A empresa, que se encontra em processo de recuperação judicial, anunciou o fim das operações para esses destinos a partir de 31 de março.  

Os clientes podem optar ainda por tentar viajar por outras companhias. A empresa disse que entrará em contato com os clientes que compraram voos posteriores à data mencionada para resolver cada caso individualmente.

Apenas Bogotá permanece como destino internacional atendido pela Avianca. Em nota, a empresa anunciou que os outros destinos contemplados continuam em operação normal.

“A empresa segue focada em garantir a sustentabilidade do negócio e em manter a excelência do atendimento, que está em seu DNA. Reforça que todos os demais 26 destinos estão preservados e que continua operando normalmente, com mais de 240 voos diários”, explicou.

Avianca, falência
Avianca anunciou que fará o reembolso para os passageiros que compraram bilhetes para Santiago, Miami e Nova York, em voos saindo de Guarulhos (Arquivo/Agência Brasil)
Dívidas – Quarta maior companhia aérea do país, a Avianca tem dívidas que somam quase R$ 500 milhões, chegando a devolver em dezembro do ano passado duas aeronaves Airbus A330 para as empresas de arrendamento.
Na segunda-feira, o processo de recuperação judicial, que tramita na 1ª Vara de Falências e Recuperações Judiciais de São Paulo, foi suspenso após uma audiência de conciliação entre representantes da companhia aérea e arrendadores de aeronaves. Na ocasião, foi definida a suspensão das ações de reintegração de posse até o próximo dia 1º de fevereiro.

Até o dia 31 de janeiro, a empresa deve apresentar proposta para o pagamento de dívidas vencidas até essa data. Durante a audiência, a empresa também disse que realizará o pagamento das parcelas do leasing das aeronaves que vão vencer a partir de 1º de fevereiro.

(Agência Brasil)

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui