Ministro diz que área do Centro de Lançamento de Alcântara não será ampliada

0
432

O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Marcos Cesar Pontes, esteve na manhã desta domingo (14),n a cidade de Alcântara, onde visitou o Centro de Lançamento e a escola Caminho das Estrelas, que funciona no local. O ministro explicou o plano de exploração do CLA pelos Estados Unidos, após aprovação do acordo de salvaguarda sugerido pelo Brasil:

“É um acordo que trata da viabilização comercial do Centro, uma autorização dos Estados Unidos para que nós lancemos foguetes e satélites de quaisquer países que tenham componentes americanos e em troca nós protegemos a tecnologia americana”, explicou. Segundo Pontes, se aprovado na Câmara e no Senado, o acordo passará a análise de aspectos locais.

“Primeiro a gente precisa passar no Congresso, uma vez passado a gente terá aqui dentro os Planos Locais, que vão avaliar como o Centro vai se integrar à comunidade e, no futuro, vamos avaliar se há necessidade de expansão, mas por enquanto a área que ele tem é suficiente”, afirmou o ministro.

O vice-governador Carlos Brandão acompanhou a visita. Segundo ele, “é importante que, além das empresas que se estabeleçam aqui, a gente atenda as comunidades, não só as quilombolas como também as demais comunidades que aqui vivem”.

Ministro de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações Marcos Pontes e o vice-governador Carlos Brandão (Foto: Nael Reis)

Seminário  – A visita do ministro ao estado também inclui a participação no seminário “Base de Alcântara: novos passos”, organizado pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti).

“A ideia do seminário é que a gente faça um debate científico acerca das questões de impacto sobre o Acordo de Salvaguardas Tecnológicas que está em trâmite no Congresso Nacional, que foi assinado com os Estados Unidos”, explicou o secretário da Secti, Davi Telles.

O seminário será realizado nesta segunda-feira (15), no Multicenter Sebrae e, além do Ministro, inclui palestras com o diretor do CLA, Marco Antonio Carnevale Coelho e com o reitor do Instituto Tecnológico da Aeronáutica (ITA), Cláudio Jorge Pinto Alvez.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui