Embrapa Cocais realiza curso sobre manejo de açaizais nativos

0
864

Foi iniciado nesta quarta (30) e até quinta-feira (31), no Povoado Vertente, em Amapá do Maranhão, curso sobre manejo de açaizais nativos voltado para técnicos e agroextrativistas, como parte das atividades da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa Cocais) no Fundo Amazônia por meio do projeto “Manejo floresta e extrativismo do açaí no Maranhão”.

O evento tem a coordenação da Embrapa Cocais com participação técnica da Embrapa Amapá e apoio da Secretaria de Agricultura Familiar (SAF) e da Agência Estadual de Pesquisa Agropecuária e de Extensão (Agerp).

“Serão capacitados 36 multiplicadores e instalada Unidade de Referência Tecnológica – URT, que será acompanhada por dois anos (tempo de duração do projeto), de seis em seis meses”, explica o pesquisador da Embrapa Cocais José Mário Frazão. Essa será a primeira capacitação, mas haverá outras, de forma continuada. Espera-se, com a iniciativa, difundir a tecnologia de manejo de açaizais e incrementar a produção na região, que além ser a maior produtora de açaí no Maranhão tem grande potencial de crescimento, inclusive no quesito qualidade.

No programa do curso, está previsto abordagem dos seguintes temas: florestas nativas e o açaizeiro, novo Código Florestal e manejo dos açaizais, diversidade e estrutura das florestas de várzea, princípios e requisitos para o manejo da floresta de várzea, licenciamento ambiental e ainda manejo sustentável de um açaizal nativo.  Como etapas de intervenções, haverá demarcação de blocos, limpeza do açaizal, inventário florestal, análise dos dados e planejamento, intervenções de manejo, manutenção do açaizal manejado e resultados do manejo do açaizal.

As ações da Embrapa Cocais no projeto “Manejo floresta e extrativismo do açaí no Maranhão”, do Fundo Amazônia englobam também os municípios Curutapera, Luiz Domingos, Godofredo, Viana, Cândido Mendes.

Fundo Amazônia – Embrapa participa com o Projeto Integrado para a Produção e Manejo Sustentável do Bioma Amazônia, financiado pelo Fundo Amazônia e operacionalizado pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). O projeto busca promover a produção e a disseminação de conhecimentos e tecnologias voltadas para a recuperação, conservação e uso sustentável da Amazônia, por meio de apoio a projetos e ações de pesquisa, desenvolvimento, transferência de tecnologia, intercâmbio de conhecimentos e comunicação rural.

O projeto está estruturado em quatro arranjos, cada um composto por projetos de abrangência regional, estadual ou local, selecionados através de chamadas internas e executados por centros de pesquisa que atuam naquele bioma. A Embrapa Cocais atua Arranjo 2 – Restauração, manejo florestal e extrativismo, cujas prioridades são:

  • Desenvolvimento e transferência de tecnologias de manejo florestal, com ênfase no manejo florestal comunitário e na agricultura familiar
  • Avaliação e monitoramento do manejo de espécies madeireiras nativas da Amazônia;
  • Desenvolvimento e transferência de tecnologias para restauração florestal, incluindo manejo, produção e armazenamento de sementes e mudas e sistemas silviculturais para o bioma Amazônia
  • Desenvolvimento e transferência de tecnologias de coleta, armazenamento, beneficiamento e agregação de valor de produtos da sociobiodiversidade; transferência de tecnologias e treinamento em boas práticas para a produção de produtos florestais não-madeireiros; e regularização ambiental e recuperação de Área de Preservação Permanente e Área de Reserva Legal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui