Após debates com presidenciáveis, empresários vão ouvir candidatos ao Governo

0
251

AQUILES EMIR

Apesar de já ter promovido quatro debates com presidenciáveis (contando o desta quinta-feira com Jair Bolsonaro), as entidades patronais não pretendem ouvir todos os pretendentes ao Governo do Estado. Segundo o superintendente da Federação das Indústrias (Fiema), Albertino Leal, somente após definidas as candidaturas em convenções partidárias será definida uma data para ouvir os pretendentes a sucessor de Flávio Dino (PCdoB).

De acordo com Albertino, ainda não foi definido o critério de como os candidatos serão ouvidos, porém o mais provável é que haja apenas um encontro, com a participação dos três melhores pontuados nas pesquisas de opinião pública. Este encontro deve ocorrer na primeira semana de setembro, já que os candidatos terão pouco tempo de campanha, portanto devem estar com agenda apertada para participar desse tipo de evento.

Na eleição de 2014, apenas dois candidatos foram ouvidos – Flávio Dino e Lobão Filho (MDB) – num encontro realizado na Fiema, do qual participaram também representantes da Associação Comercial do Maranhão (ACM), Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) e as federações do Comércio (Fecomércio), das Indústrias (Fiema) e da Agricultura (Faema).

O superintendente da Fiema diz que a disposição de ouvir todos os pré-candidatos a presidente que passarem pelo Maranhão é pelo fato de que as decisões que forem tomadas pelo eleito vão afetar a vida nacional, portanto o empresariado pretende saber o que pensa o sucessor de Michel Temer. Dessas decisões dependem até as ações dos governadores.

Encontros – Até o momento, já foram ouvidos Rodrigo Maia (DEM), presidente da Câmara Federal; Geraldo Alckmin (PSDB), ex-governador de São Paulo; e Aldo Rebelo (Solidariedade), ex-presidente da Câmara Federal e ex-ministro dos Esportes. Nesta quinta-feira (14), será a vez a de Jair Bolsonaro (PSL) e na próxima terça-feira (19), João Amoêdo (Partido Novo), num evento a ser realizado do Blue Tree Hotels (ex-Pestana).

Caso se confirme a visita de Flávio Rocha (PRB) para dia 22, os empresários também pretendem ouvi-lo, assim como os demais, até mesmo Guilherme Boulos (PSol), que deve vir a São Luís ainda este mês, se as entidades forem procuradas, abrirão espaço para ele.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui