Ex-prefeito de Mirinzal é preso acusado de desvio de verbas

0
742

O ex-prefeito de Mirinzal Ivaldo Almeida Ferreira, que atualmente exerce o cargo secretário municipal de Obras, pelo 1° Departamento de Combate à Corrupção da Polícia Civil (Deccor) nesta quinta-feira (16). Ele foi transferido para São Luís a fim de prestar depoimento na Procuradoria Geral de Justiça, aos promotores de justiça membros do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (Gaeco) e aos policiais do 1º Deccor.

No dia 08 de novembro, o Gaeco realizou busca e apreensão na casa do ex prefeito. O objetivo foi localizar e apreender documentos, cheques, anotações, cadernos, computadores, pendrives, HDs e outros objetos que possam servir de prova de desvio de verbas públicas e ajudar na elucidação dos fatos. Todo o material ainda está sob análise.

Na decisão, também foi determinada a quebra dos sigilos bancário e fiscal de Ivaldo Almeida Ferreira, o que permitirá identificar possíveis desvios de verbas públicas, além de outros crimes.

O pedido foi formulado pelo promotor de justiça Frederico Bianchini Joviano dos Santos, titular da Comarca de Mirinzal, em atuação conjunta com o Gaeco e o 1º Deccor. Durante a apuração da morte do jornalista Décio Sá, foram apreendidas várias autorizações de saque (cheques avulsos) da conta-corrente da Prefeitura Municipal de Mirinzal assinados pelo então prefeito Ivaldo Ferreira (gestão de 2009 a 2012) durante o cumprimento do mandado de busca e apreensão realizada nas residências e escritórios dos agiotas Gláucio Alencar Pontes Carvalho e seu pai José de Alencar Miranda Carvalho.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui