Ex-presidente Lula diz que jamais convidou Flávio Dino a voltar ao PT

0
1293
Flávio Dino terá de afastar do PT de Lula se quiser apoio do PDT e do DEM na eleição de São Luís, segundo projeto de Ciro e Maia

Uma tuitada do ex-presidente Lula nesta terça-feira (28) desfez a informação difundida à exaustão sobre um suposto convite que teria feito ao governador Flávio Dino (PCdoB) para voltar ao PT, onde poderia ser até guindado a candidato a presidente ou vice em 2022. Lula diz que jamais faria isto tanto em respeito a Dino quanto a Fernando Haddad, que é o provável candidato do Partido dos Trabalhadores.

A informação sobre o suposto convite foi publicada em primeira mão pelo jornalista Lauro Jardim, de O Globo. O jornal disse que o ex-presidente sondou o governador do Maranhão com o intuito de vê-lo filiado novamente ao PT e, possivelmente, encabeçar a chapa presidencial do partido, em alternativa a Fernando Haddad.

Lula, no entanto, desmente essa informação. “Pelo profundo respeito que eu tenho pelo PCdoB, pelo PT, pelo Flávio Dino e pelo Fernando Haddad, jamais convidaria um membro do PCdoB para se filiar ao PT”, disse ele.

A presidente nacional do PT, deputada federal pelo Paraná Gleisi Hoffmann, em entrevista ao jornal também negou que o convite formal para filiação de Dino tenha sido feito e anunciou que um novo encontro entre os dois deve ocorrer nas próximas semanas.

Flávio Dino foi filiado ao PT de 1987 a 1994, quando entrou na magistratura. Antes disso, advogou para sindicatos ligados à CUT. Retornou à política em 2006, mas se distanciou do PT no Maranhão. Lula foi “cabo eleitoral da família Sarney” contra o grupo de Dino entre 2010 e 2014. Lula só voltou a apoiar Dino em 2018.

Ao jornal Valor Econômico, Gleisi também afirmou, nesta segunda-feira, que o PT vai trabalhar com a candidatura de Haddad à Presidência, mas admitiu que vê em Dino uma alternativa.

O governador se elegeu em 2014 com apoio de Aécio Neves (PSDB) e Marina Silva (Rede), enquanto o PT estava coligado com Lobão Filho (MDB), que todos os dias era elogiados nos programas de rádio e e TV por Lula.

Na eleição de 2018, depois da luta contra a Lava Jato e o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, Dino recebeu apoio do PT e agora vem conversando com lideranças de várias vertentes políticas, de Rodrigo Maia a Luciano Huck, buscando formar uma aliança do centro esquerda.

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação