Expoema sai de Santa Inês, volta para São Luís e será realizada em novembro

0
912

AQUILES EMIR

O Governo do Estado e a Associação dos Criadores do Maranhão (Ascem) estariam caminhando para um entendimento com vistas ao adiamento e à mudança de local de realização da 60ª Exposição Agropecuária do Maranhão (Expoema), que será a maior da história, conforme crença tanto do governador Flávio Dino (PCdoB) quanto do presidente da entidade ruralista, advogado Ivaldeci Mendonça.

Pelo que apurou Maranhão Hoje, pesam para essa decisão alguns fatores, como, por exemplo, o alerta de que o Estado pode estar incorrendo num risco ao destinar R$ 1,3 milhão para investimento em infraestrutura de uma propriedade privada, no caso o Parque de Vaquejada Toca do Vale, em Santa Inês (escolhida para sediá-la), a fim de garantir as condições mínimas para montagem da feira, mesmo tendo um parque na capital, que está se deteriorando desde sua reintegração ao patrimônio público. O tema foi levantado pelo blog Conversa Franca (www.aquilesemir.com.br).

Parque Independência era mantido e conservado pela Associação dos Criadores

Outro fator seria o curto espaço de tempo para montagem da exposição, prevista para a primeira semana de setembro, já que até o momento não foi iniciada sequer a venda de estandes, agendamento de leilões e shows, além de outras providências para dar ao evento a grandiosidade pretendida. Pelo novo calendário em análise, a sua realização seria em novembro, ou seja, às vésperas das festividades de fim de ano.

Parque – Diante destes fatos, o Governo do Estado teria concordado em ceder novamente o Parque Independência, em São Luís, onde a Expoema foi realizada por muitos anos, para a montagem deste ano, porém sem a retomada do contrato de comodato que tinha vigência até 2022, ou seja, logo após a desmontagem o parque retornaria ao controle do Estado, mas aí surge mais um questionamento: Por que investir na recuperação de um parque que está deteriorado sem utilização futura, já que o projeto para a área é a construção de um condomínio popular para servidores públicos?

Depois de sua reintegração ao patrimônio público do Estado, parque foi abandonado

A reportagem contactou a presidência da Ascem, mas não obteve respostas para suas indagações e nenhum diretor quis confirmar ou desmentir a informação, pois, de acordo com estes, tudo será definido ainda esta semana, sem especificar se haverá mudança ou se está mantida a cidade de Santa Inês como sede do evento.

O Parque Independência era cedido à Ascem desde 1992, e teve seu comodato renovado em 2012 pela ex-governadora Roseana Sarney. Em março do ano passado, o Governo rompeu o contrato de forma unilateral e o reintegrou ao seu patrimônio, inviabilizando assim a realização do evento. O edital de licitação para construção de apartamentos foi questionado porque havia indícios de estar direcionado para favorecer uma empresa de construção civil, e diante do impasse o parque ficou abandonado, com todos os imóveis em que funcionavam estandes, leilões, estábulos e a própria sede da Ascem carentes de reforma.

Em junho, o governador Flávio Dino sinalizou com a liberação de R$ 1,3 milhão para montagem da Expoema. Alguns pecuaristas questionaram a aplicação desse recurso em favor apenas do Toca do Vale, que ficaria com todas as benfeitorias. Caso seja adotada a segunda hipótese, vem outro questionamento: por que investir num patrimônio que vai ter, em breve outra destinação?

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui