Jovens empresários lançam Feirão do Imposto com debate sobre a corrupção

0
447

O Feirão do Imposto, que este ano chega à sua 15ª edição, foi lançado nesta sexta-feira (07), às 19h, no Palácio do Comércio (Praça Benedito Leite), em São Luís, pela Associação dos Jovens Empresários do Maranhão (AJE-MA) e o Conselho do Jovem Empresário da Associação Comercial do Maranhão (Conjove-ACM).

O evento contará com a participação do secretário estadual de Segurança Pública, Jefferson Portela, e do conselheiro estadual e presidente do Tribunal de Ética da OAB/MA, Antônio Gaspar, que debaterão o tema “Chega de Mão Grande”, em alusão ao combate à corrupção e à alta carga tributária no Brasil.

O presidente da AJE-MA, Jurandy Theophilo, ressalta o compromisso dos movimentos empreendedores jovens no programa. “Milhares de jovens no Brasil se juntam para dizer não à corrupção”, ressaltou. Já a presidente do Conjove-ACM, Camila Campos, comentou o caráter pedagógico da iniciativa. “Com esta conscientização queremos despertar a população para que possa cobrar um melhor retorno dos valores dos tributos”, destacou.

O Dia D do evento será dia 27 de maio, quando haverá uma grande manifestação nacional para chamar a atenção da população sobre a importância da correta aplicação dos recursos arrecadados. Até lá, outras ações estão marcadas, a exemplo do Happy AJE (momento de confraternização), do Café Político ― oportunidade em que associados se reúnem com autoridades locais ― e de ações no comércio, como venda de itens sem incidência de carga tributária.

Segundo a Organização de Transparência Internacional, o Brasil piorou três posições no ranking sobre a percepção da corrupção no mundo em 2015, ficando na 79ª posição entre 176 países, ao lado de China, Índia e Bielorússia. O estudo leva em conta outros 13 levantamentos relacionados a corrupção realizados por instituições como Banco Mundial, World Justice Project e Global Insight.

De acordo com a Organização das Nações Unidas, estima-se que, aproximadamente, R$ 200 bilhões são desviados no Brasil, por ano. Este valor significa três vezes o orçamento da saúde ou educação, e cinco vezes o orçamento da segurança pública.

Impostos – Para que se tenha ideia do quanto se paga impostos no Brasil, o último levantamento do Impostômetro, da Associação Comercial de São Paulo, revela que até 20 de março, os brasileiros já haviam pago R$ 500 bilhões. No ano passado, essa mesma marca havia sido atingida em 29 de março, ou seja, neste ano os R$ 500 bilhões chegaram nove dias antes.

Segundo Alencar Burti, presidente da ACSP e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp), esse aumento de um ano para outro é um incentivo para que o governo federal descarte a elevação ou a criação de impostos.

“Esse crescimento é sinal de que a recessão perde força e a economia começa a reagir. O controle de gastos e as reformas ajudarão a sanear as contas públicas nos próximos anos. Por isso, vemos como desnecessário qualquer aumento tributário, visto que isso retardaria a retomada da economia”, disse.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui