Festival Mercado das Tulhas Maranhão Danças e Festas é realizado em São Luís

0
363

Será aberto nesta terça-feira (28) e prossegue até quinta (30), em São Luís, o Festival Mercado das Tulhas “Maranhão Danças e Festas”, evento que visa a incentivar a cultura, o turismo e a gastronomia do estado em um evento gratuito e aberto ao público em geral, a ser realizado na Associação Comercial do Maranhão (ACM), Grand São Luís Hotel e no Mercado das Tulhas (Feira da Praia Grande), no Centro Histórico.

Na ACM, será realizado o “Banquete de Palavras”, a partir das 10h30, com participação da professora Linda Rodrigues (UFMA/GPICG) e a pesquisadora Guilhermina Cayres, da Embrapa. Às 16h, será a vez da palestra da professora Mahedy Araújo Bastos Passos, da Universidade Estadual de Roraima, sobre plantas alimentícias não convencionais (PANC), e às 19h30, haverá a abertura oficial.

“No Balcão do Bar”, às 17h, será o lançamento do Hidromel, e às 18h, haverá palestra sobre Tiquira, aguardente artesanal; no dia 29, às 15h30, aula sobre coquetel, às 16h30, sobre cervejas, e no dia 30, às 16h30, aula show “A diversidade da terra em forma líquida”, de Isadora BelloFornari, um dos principais nomes de bebidas nacionais.

Na “Cozinha Show”, das 14h às 18h30, com palestra e aulas shows de chefs, e nos dias 29 e 30, de 10h as 17h3. O público assistirá na “Padaria Show”, terça e quarta-feira, de 10h as 17h, e dia 30, a partir de 10h, a respeito do queijo de São Bento (Senai), até 15h.

No “Fogo, Faca & Ação”, nesta terça, às 10h, haverá aula sobre biomassa; dia 29, o tema será pescados, às 15h30, variedades e lingüiças. Haverá debates temáticos sobre pesquisas, como as feitas nas comunidades tradicionais do interior do estado, palestras e compartilhamentos de experiências de chefs e especialistas, a partir da utilização de ingredientes como buriti, babaçu, castanha do Maranhão e outras plantas alimentícias não convencionais.

Valorizar o produtor local – Segundo Warwick Trinta, um dos coordenadores do Festival, a organização tem preocupação de resgatar e valorizar a matéria-prima. “Buscamos enaltecer o pequeno produtor e sua produção, por ser de qualidade única e ter uma peculiaridade regional que traz ao prato sabores diferentes e marcantes, além de proporcionar a riqueza se sabores e uma melhor qualidade de vida”, revela.

Com patrocínio do Grand São Luís Hotel e apoio institucional da Associação Comercial do Maranhão (ACM) e da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IFMA), Universidade Federal do Maranhão (UFMA) e Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), que realizaram ainda pesquisas e estudos, em conjunto com a AMAC, base do que será apresentado nas aulas.

A coordenadora e professora do curso técnico em cozinha do Campus São Luís – Maracanã do IFMA, Graziela da Silva Suzuki, acredita que a participação do IFMA no Festival é a oportunidade de apresentar à sociedade brasileira retorno de parte das contribuições que dá, “além de proporcionar aos nossos alunos a oportunidade de aprender com os chefs do Maranhão e convidados, que eles irão ‘degustar’ cada palavra, cada técnica apresentada e levar para vida esse conhecimento”, disse.

Atrações culturais – Nos três dias, além de valorizar a culinária de origem do estado, o evento busca ressaltar os ritmos, danças e a cultura, próprios do Maranhão, em grande encontro da efervescência musical, na área da capital considerada Patrimônio Histórico da Humanidade, que acontecerão no Mercado das Tulhas, de 28 a 30, das 18h às 21h30.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui