Fiscalização de estoques públicos vai a cinco estados e Distrito Federal

0
50

A Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) deu início, segunda-feira (10), em alguns estados das regiões Nordeste, Centro-Oeste e Sul do país, com previsão de encerramento no próximo dia 21, à sétima etapa de fiscalização dos estoques públicos de produtos  armazenados pela própria estatal e por empresas contratadas pelo governo federal.

Serão inspecionadas mais de 79 mil toneladas de produtos como arroz, milho, trigo, sacarias, embalagens e diversos produtos beneficiados ou manufaturados que são utilizados pela Companhia para atender programas governamentais em períodos  de escassez ou para regularizar o mercado. O maior volume é de milho e arroz.

Os empregados que desempenham a atividade de fiscalização da Companhia visitarão por volta de 54 unidades armazenadoras nos estados da Bahia, Goiás, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Sul, Santa Catarina e no Distrito Federal. Eles verificarão as condições ideais de estocagem e o volume dos produtos colocados sob responsabilidade dos armazenadores.

Entre as situações mais comuns encontradas nas inspeções da Conab estão as perdas em armazenagem, que podem ocorrer não só por desvio, mas principalmente pelo desgaste natural do produto, até um percentual estabelecido e aceito pela Companhia.

No caso de desvios, o fato é levado ao conhecimento da Polícia Federal, Ministério Público da União, Receita Federal e Secretaria de Fazenda do estado. No caso das perdas em armazéns de terceiros, os fiscais repassam à área de armazenagem da Conab para tomar outras medidas, como a cobrança de multas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui