Flávio Dino diz que debate sobre aumento da carga tributária na sua administração é falso

0
878

AQUILES EMIR

Ao abrir nesta segunda-feira (27) à noite a série de sabatinas com os candidatos ao Governo do Estado na TV Guará (Record News), o governador Flávio Dino (PCdoB), que disputa reeleição, disse que o debate sobre aumentos de impostos na sua gestão é falso, movido por politicagem. Segundo ele, nenhum imposto foi criado, já que todos os tributos são definidos pela Constituição Federal, e reduziu alíquotas para diversos segmentos produtivos.

Ele lembrou que a questão tributária é assunto bíblico, pois quando consultado se era justo pagar impostos aos romanos, Jesus disse para dar a César o que é de César e a Deus o que é Deus, ou seja, embora ninguém goste de pagar tributos, seu recolhimento é necessário, pois o Estado precisa oferecer serviços à população, em Infraestrutura, Educação, Saúde etc.

Sobre os alegados aumentos de impostos, ele disse que poucos mencionam que reduziu o valor da taxa para licenciamento de motocicletas, que era de R$ 150,00 e passou para R$ 50,00, que diminuiu ICMS de produtos agrícolas, atualizou a tabela do Simples, de modo que os micro e pequenos empresários passaram a pagar alíquotas mais justas e outras medidas. Apesar de muitos reclamarem que houve aumento de ICMS para combustíveis, o preço da gasolina no Maranhão é um dos mais baixos do Brasil.

Renovação – Flávio Dino disse que pretende renovar o mandato porque pretende dar continuidade às obras que, segundo ele, serviram para melhorar a vida dos maranhenses, como ampliação dos restaurantes populares, Vivas, ampliação do número de hospitais,  Mais Asfalto, construção e reformas de escolas etc.

O governador disse ainda que passou boa parte do tempo do seu primeiro governo se dedicando a consertar o que havia de errado, “e muita coisa estava errada”. Ele exemplificou, o que classificou de desordem, a área da Segurança Pública, afirmando que hoje o crime organizado sabe que no Maranhão tem polícia e tem governador no comando dessa força policial.

Sobre o mais IDH, frisou que acredita num quadro positivo na próxima mensuração, que será em 2020. Por isto espera ter o mandato renovado, pois vai continuar levando benefícios aos municípios mais pobres e que estão com os menores índices do país.

Flávio Dino criticou ainda os prefeitos que agora no período de campanha estejam faltando com decência para debater a relação com o Governo do Estado, pois nenhum município foi discriminado, inclusive cidades administradas pelo MDB, partido de sua adversária (Roseana Sarney) tiveram infraestrutura melhorada por obras do Estado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui