Flávio Dino não se conforma por não ter sido notícia na Rede Globo e culpa José Sarney, a quem chamou de “perseguidor e ressentido”

0
4327

AQUILES EMIR

O carnaval de 2018 no Maranhão, como não poderia ser diferente este ano, se misturou com a política, e o que seria para ser uma festa para os maranhenses se confraternizarem, extravasarem suas alegrias, acabou servindo para descarregar mágoas, com ofensas pessoais pela rede social, debate este puxado pelo chefe do Poder Executivo Maranhense, Flávio Dino (PCdoB), tudo porque ele não se conformou com o fato de a Rede Globo não ter mostrado a folia do Circuito Joãosinho Trinta, em São Luís, onde ele dançou no meio do povo. Leia blog Conversa Franca.

No domingo (11), logo depois de se misturar com a multidão na Avenida Beira, em frente à estação da Rede Ferroviária Federal (RFFSA), onde o cantor paraense Pinduca fazia um show, Flávio Dino não se conformou com a falta de cobertura do evento pelo programa Fantástico, a revista eletrônica dominical da emissora carioca, e como nada foi divulgado também  na manhã de segunda-feira (12), o governador, ignorando que os telejornais da Rede Globo estavam suspensos, não teve dúvida de apontar o culpado esta ingerência no Departamento de Jornalismo da televisão, por isto foi para as redes sociais desabafar contra o ex-senador e ex-presidente José Sarney (MDB).

Numa mensagem carregada de ódio, o governador chamou Sarney de perseguidor e ressentido, e por isso “vai perder de novo”, numa menção à sua vitória em 2014 contra o senador suplente Lobão Filho, do mesmo partido de Sarney. Quando houve a eleição, quem governava o Maranhão era Roseana Sarney, filha do ex-senador, que deverá ser a principal adversária de Flávio Dino em 2018. Os dois já tiveram um embate, em 2010, e ela venceu no primeiro turno.

“Circuito Joãosinho Trinta, na Beira Mar, foi um imenso sucesso ontem. Hoje tem mais. Alegria em participar junto com milhares de foliões. O carnaval do Maranhão vive um grande momento. Mas nada sai na Globo, pois lá quem manda é Sarney, o perseguidor e ressentido. Que vai perder de novo. E para sempre”, declarou Flávio Dino em sua página no Facebook.

Apesar das queixas do governador, emissoras locais – TV Guará, Cidade, São Luís e Difusora – e outras exibiram seu lado folião, mas ele não se conformou com o tratamento da Globo e sua filiada no Maranhão, a TV Mirante, que mostrou vários aspectos do carnaval, da capital e do interior, mas não fez nenhuma menção à festa onde o governador se divertia e mostrava seu lado folião.

No que diz respeito ao fato de ter sido ignorado pela Globo, Flávio Dino foi injusto, pois também não mencionaram o seu nome nem do Maranhão em suas coberturas jornalísticas de carnaval, SBT, Record, Bandeirantes, Rede TV!, Rede Brasil, Globo News, Record News, Band News e outras televisões que ignoraram completamente o carnaval maranhense.

Quanto à cobertura da emissora dos Marinho, também não foram mostrados em rede nacional os carnavais do Piauí, do Ceará, da Paraíba, do Rio Grande do Norte, de Alagoas, de Goiás, do Mato Grosso, do Mato Grosso do Sul, do Espírito Santo, de Minas Gerais, do Paraná, de Santa Catarina, do Rio Grande do Sul, do Pará, do Amazonas, de Rondônia, do Acre, de Roraima e do Tocantins.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui