Frango Americano cria novas modalidades para franquias de restaurantes

0
1038

As cenas comuns nos filmes gravados nos Estados Unidos, em que um personagem, em alguma cena, compra ou come frangos fritos crocantes, servidos em pequenos baldes em lanchonetes, a inspiração para o surgimento, em 2012, do Frango Americano Brasil, na cidade de Pinhais, na região metropolitana de Curitiba (PR).

A ideia inicial era produzir frangos crocantes, tais como aqueles dos filmes, mas adaptados à realidade do Brasil, um grande produtor de aves. E o produto teria a ideia norteamericana e o tempero brasileiro.

O sucesso foi praticamente imediato. O frango caiu nas graças do público, mas outro fator também responsável pelo sucesso da marca: os baldes reaproveitáveis, que viraram mania entre seus consumidores. Com isso, os sócios tiveram enorme demanda de novas lojas, e o crescimento por franquias foi um caminho natural e exponencial.

Depois de dois anos de enorme ascensão, a empresa enfrentou tempos difíceis, de crise econômica nacional e, como acontece em toda empresa nova no mercado, o desafio foi manter-se competitiva e prosperando. Assim, além dos restaurantes, o Frango Americano criou dois novos formatos de franquias, pensando em empreendedores que queiram investir em alimentação, mas com orçamento mais acessível.

Além do Lounge, modelo que contempla um amplo restaurante, foram criados oExpress, modelo de restaurante menor, com menos funcionários e mesas, e oDelivery, que atua com a entrega de produtos.

“Utilizamos a criatividade para que pudéssemos ser acessíveis a vários tipos de empreendedores, aumentando também o alcance da nossa marca com essas novas possibilidades”, avalia Robson Oliveira, CEO do Frango Americano Brasil. A marca já conta com a certificação junto a Associação Brasileira de Franchising (ABF).

 

Portas abertas – Robson destaca o forte engajamento entre franqueados e a marca como um dos diferenciais da franquia: “são entusiastas, pessoas que acreditam na ideia e estão conosco em todos os momentos”, avalia. Para manter o bom atendimento aos parceiros, a empresa investiu mais em suporte, descentralizando questões como logística e transporte.

Fora isso, o CEO tem orgulho de uma gestão transparente e de portas abertas com seus colaboradores, que também são fãs da marca.

Projetando o futuro – O sucesso do frango e dos baldes nos primeiros anos de operação reflete um potencial crescente de expansão para o Frango Americano Brasil. Por isso, a meta de crescimento é ousada. A empresa, que conta atualmente com 30 unidades em cinco  estados e o Distrito Federal e previsão de abertura em outras três nos próximos meses, tem uma meta ousada: chegar a 70 unidades até o início de 2019.

A ideia é expandir tendo como base o centro-sul do país. Já há a programação de novas unidades em Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Mato Grosso do Sul: “há muitas regiões estratégicas para o nosso crescimento, como o estado de São Paulo e o Nordeste. Queremos reforçar o posicionamento de uma marca nacional”, afirma Robson.

Raio-X das franquias: 

Modo Delivery: 
  • Tamanho Médio: 70 m²
  • Taxa de Instalação: R$ 60.000,00
  • Taxa de Franquia: R$ 30.000,00
  • Capital de Giro: R$ 10.000,00
  • Royalties: 5%
  • Taxa de Marketing: 2%
  • Lucratividade: 8 a 14%
  • Payback: 16 a 24 meses
Modo Express: 
  • Tamanho Médio: 120m2
  • Taxa de Instalação: R$ 100.000,00
  • Taxa de Franquia: R$ 45.000,00
  • Capital de Giro: R$ 15.000,00
  • Royalties: 5%
  • Taxa de Marketing: 2%
  • Lucratividade: 8 a 14%
  • Payback: 16 a 24 meses
Modo Lounge: 
  • Tamanho Médio: 200m2
  • Taxa de Instalação: R$ 150.000,00
  • Taxa de Franquia: R$ 60.000,00
  • Capital de Giro: R$ 25.000,00
  • Royalties: 5%
  • Taxa de Marketing: 2%
  • Lucratividade: 8 a 14%
  • Payback: 16 a 24 meses

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui