Helicóptero usado em protesto contra Nicolás Maduro é encontrado

0
435

O vice-presidente da Venezuela, Tareck El Aissami, informou nesta quarta-feira (28) que o helicóptero usado ontem para atacar o Tribunal Supremo de Justiça (TSJ) do país foi localizado pelas autoridades em uma cidade do estado de Vargas, próximo a Caracas. Segundo ele, até o momento, não há detidos. A informação é da agência EFE.

“Apesar das condições climáticas adversas, a nossa Força Armada Nacional Bolivariana (FANB) localizou o helicóptero que foi empregado no dia de ontem em dois ataques terroristas a instituições do Estado venezuelano”, disse El Aissami em um contato telefônico com a emissora estatal VTV.

Segundo o governo, um agente da polícia científica venezuelana, chamado Oscar Pérez, furtou o helicóptero com o qual sobrevoou as sedes do Ministério de Interior e do TSJ em Caracas, contra o qual lançou quatro granadas e realizou disparos.

El Aissami explicou que a aeronave foi achada na cidade de Osma, no litoral central venezuelano, e “está neste momento sendo inspecionada” para sua posterior transferência a Caracas. Além disso, já que ninguém foi detido, agentes de segurança do Estado foram posicionados na região e foi solicitado “o acompanhamento do povo “nas investigações.

Segundo o vice-presidente, este achado mostra “a capacidade de reação imediata que tem o povo da Venezuela perante os ataques efetuados por um agente traidor. Vamos continuar agora mesmo desdobrando forças especiais em toda a área para determinar que outros movimentos ele pode ter feito e as possíveis cumplicidades”.

Resultado de imagem para helicoptero.venezuela

O ministro de Interior e Justiça, Néstor Reverol, disse hoje que a Venezuela emitiu uma ordem de captura internacional contra Oscar Pérez. Para ele, os ataques de ontem tiveram como objeto “elevar a escalada golpista e a sua ofensiva insurrecional e a espiral de violência” que, no seu entender, foi convocada pela oposição venezuelana, a qual acusou de manter um “silêncio cúmplice” perante os incidentes.

Protesto – O governo brasileiro criticou o lançamento de granadas contra instalações do Tribunal Supremo de Justiça ocorrido nessa terça-feira (27) na Venezuela. Por meio de nota à imprensa, o Ministério das Relações Exteriores disse que acompanha com “muita preocupação” o aumento das tensões no país vizinho.

“Cumpre ao governo de Nicolás Maduro assegurar o mais absoluto respeito à integridade física dos congressistas, garantir a imunidade parlamentar e proceder à imediata restauração das competências da Assembleia Nacional”, disse o Itamaraty.

De acordo com o comunicado, a violação do princípio da independência entre os Poderes é uma das provas “mais ostensivas da situação autoritária em que vive a Venezuela”. “É imperativo que a restauração do Estado Democrático de Direito na Venezuela seja perseguida de maneira pacífica e em plena consonância com os ditames constitucionais”, afirmou o governo brasileiro.

(Com Agência Brasil e Agência EFE)

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui