Herbert Santos, Elsior Coutinho e Félix Alberto Lima disputam cadeiras na Academia de Letras

1
470

AQUILES EMIR

Três jornalistas – Elsior Coutinho, Herbert de Jesus Santos (foto principal) e Félix Alberto Lima – se inscreveram para disputar a indicação dos membros da Academia Maranhense de Letras (AML) para ocuparem as duas cadeiras que ficaram vagas em 2017, ambas ocupadas também por jornalistas, Manoel Lopes e José Louzeiro.

Elsior e Herbert disputam a cadeira 18, que era ocupada por Manoel Lopes e tem como fundador Clodoaldo Freitas e patrono Joaquim de Sousa Andrade, o Sousândrade.

O primeiro candidato (foto) a este posto é advogado, romancista e cronista de vários jornais, tendo ocupado ainda na área do Jornalismo a direção da Rádio Timbira, a emissora oficial do Estado, e exerceu também a função de redator de textos oficiais (decretos, portarias, projetos de lei) em diversos governo e de revisor em várias redações de jornais.

Herbert Santos, além de jornalista e escritor, foi por muitos revisor do Serviço de Imprensa e Obras Gráfica do Estado do Maranhão (Sioge), responsável pela edição do Diário Oficial do Estado, e é agitador cultural, envolvido em manifestações do folclore junino e do carnaval.

A cadeira que era ocupada por Louzeiro é a de número 25, que tem como patrono Sá Viana e fundador, Oliveira Roma.

O único candidato inscrito, Félix Alberto Lima, além de jornalista, é escritor e publicitário, sendo proprietário da Clara Comunicação, agência de propaganda.

Ainda não foram marcadas as datas das eleições, mas tudo indica que ocorrerão entre março e abril. Primeiro haverá a escolha do novo ocupante da 18 e dias depois o da 25.

 

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui