Hospital São Domingos diz estar estruturado para assistir infectados pelo coronavírus

0
115
default

Desde que foi levantada a possibilidade de a pandemia da Covid-19 (coronavírus) chegar ao Maranhão, o Hospital São Domingos (HSD) vem se preparando para garantir assistência segura e de qualidade à população. Agora, com dois casos confirmados no estado e vários suspeitos, o HSD pôs em prática um amplo esquema de funcionamento para o enfrentamento à doença.

De acordo com a diretora de Governança Clínica, Glaucia Palácio, o hospital está estruturado para enfrentar a pandemia. “Diante dessa grande ameaça, o nosso objetivo é garantir a melhor e mais segura assistência a todos que necessitarem. E para isso, constantemente estamos adequando nossos fluxos, nossa estrutura física, de funcionamento e de protocolos, sempre de acordo com as regras do Ministério da Saúde, adotando também cuidados para garantir a segurança de nosso corpo clínico e colaboradores”, informa ela.

O HSD conta com 380 leitos de internação, dentre eles,  63 de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), com a possibilidade de ampliação. Aliado a esta estrutura, o Hospital montou um esquema de funcionamento, com diversas medidas.

“Alteramos várias rotinas, incluindo as de visita hospitalar, e atendimento de pacientes em programação de tratamento, como é o caso dos oncológicos e outros que demandam por atendimento não emergencial, mas que a longa espera poderia impactar no seu desfecho clínico. Instituímos um comitê de crise, que atua 24 horas, com planos de ação incluindo contingenciamentos, para  garantirmos atendimento rápido e seguro. Estamos buscando enfrentar o período de crise cumprindo o nosso propósito, que é cuidar da vida das pessoas, nossos pacientes, nossos colaboradores e médicos e empenhados no combate ao novo coronavírus”, detalha Glaucia Palácio.

Outra medida adotada pelo Hospital é o contato direto com as autoridades governamentais, unindo forças e contribuindo com as medidas de prevenção e combate ao novo coronavírus. A instituição também notifica aos órgãos competentes todos os casos registrados e acompanha a evolução da situação no estado e no País.

Como forma de transparência, instituiu o Boletim Diário, por meio do qual mantém a sociedade informada, de segunda-feira a domingo, sobre todos os casos da Covid-19 em atendimento, internados no Hospital. Também tem ações educativas e de conscientização, com vasto material informativo em seu site (www.hospitalsaodomingos.com.br),  redes sociais e por meio de cartazes físicos.

 

 

Emergência

Para garantir assistência a todos, o Hospital mantém sua Emergência funcionando 24 horas e atende todas as pessoas que se direcionam ao pronto-atendimento. “Porém, recomendamos que apenas os pacientes muito sintomáticos, com dificuldade respiratória, e falta de ar, procurem a Emergência, pois como o estado de transmissão comunitária já foi declarado no Brasil, é fundamental o isolamento domiciliar para a não disseminação do vírus,   reduzindo-se assim, o impacto da epidemia. Outra importância de as pessoas procurarem atendimento no pronto-socorro somente com sintomas graves de gripe é não sobrecarregar o sistema e garantir assistência a quem realmente precisa mais”, afirma Dra. Glaucia Palácio.

E para maior segurança aos pacientes, o Hospital São Domingos alterou o fluxo de atendimento na Emergência, evitando, assim, o contato dos pacientes com sintomas de gripe com os demais. “Também ajustamos protocolos de atendimento e, seguindo as recomendações do Ministério da Saúde, estabelecemos que os testes diagnósticos da Covid-19 sejam realizados  apenas nos casos mais sintomáticos e com indicação de internação. Já os  pacientes com sintomas leves ou assintomáticos são orientados ao isolamento domiciliar, assim como os seus familiares, como preconiza o Ministério da Saúde”, complementa a diretora.

Ela enfatiza que, até o momento, o HSD teve cinco casos suspeitos de Covid-19 internados em isolamento, um deles com necessidade de UTI. Nenhum deles foi confirmado até hoje, por causa de uma limitação nacional, pois todos os laboratórios públicos e privados estão sob uma pressão muito grande para a realização dos exames, causando uma demora no resultado, que pode chegar até a sete dias. “É um momento difícil e entendemos as dificuldades de cada setor envolvido. A participação de todos, sociedade, autoridades públicas e equipes de saúde, é fundamental  para atravessarmos esta turbulência. Aproveitamos para enaltecer o engajamento e o sentimento de missão e de demonstração de amor ao próximo de todos os profissionais envolvidos na assistência – médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, nutricionistas, copeiros, técnicos de enfermagem, pessoal da higiene e limpeza, apoio, administrativo, operários, enfim a todos – que mais uma vez estão dando uma demonstração de profissionalismo e dedicação. Agradecemos e enfatizamos que estamos juntos. Agora, mais do que nunca no cumprimento de nossa missão que é cuidar da saúde das pessoas”, conclui Dra. Glaucia Palácio.

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui