Ex-juiz Marlon Reis é lançado pré-candidato ao Governo do Tocantins

0
319

O ex-juiz de Direito Marlon Reis, um dos idealizadores da Lei da Ficha Limpa, foi lançado nesta sexta-feira (24), em Palmas, onde foi realizado o evento “Diálogo pelo Tocantins”, pré-candidato a governador do estado pelo partido Rede de Sustentabilidade. Em seu pronunciamento, ele reforçou o compromisso de fazer uma gestão inovadora, que respeite a ética pública e de diálogo com todos os segmentos da sociedade.

Em seu pronunciamento, Márlon Reis reforçou o compromisso de fazer uma gestão inovadora, que respeite à ética pública e diálogo com todos os segmentos da sociedade. “As eleições de 2018 vão enterrar o modelo político do Tocantins. Esse modelo político de negociatas, de corrupção, de Estado largado, sem planejamento, com a saúde um caos, consignado do servidor retido, rombo do Igeprev, etc…”, declarou.

“As pessoas me pedem: transforme o Tocantins. Vamos fazer isso juntos. Tenho claramente em minha mente: Dinheiro público não se toca, não se mexe. Dinheiro da saúde não se mexe a não ser para salvar vidas. Dinheiro da educação não se mexe a não ser para promover a educação. Não se mexe em dinheiro de estradas se não for para aproximar as pessoas”, complementou.

Para Márlon Reis, que já vem percorrendo o Estado, o “Diálogos pelo Tocantins” dará a oportunidade para que a população seja ouvida e participe deste movimento. “Experiência da lei da ficha Limpa mostrou que só vingou porque começou de baixo. Não vamos fazer política de cima para baixo. Vamos fazer política olhando para o lado e dizendo: “faça parte desse movimento, participe ativamente, você terá espaço para isso, sim, como nunca houve aqui no Tocantins””, afirmou.

Do Maranhão, uma das poucas presenças no evento foi da deputada federal Eliziane Gama, que é do PPS. Segundo ela, a presença do juiz na disputa eleitoral fortalece a política. “Quero parabenizar Dr. Márlon Reis por este grande passo. Sei que é em nome da luta por uma sociedade melhor e mais justa que ele está colocando o seu nome à disposição do Estado do Tocantins”, disse ela.

O prefeito de Palmas, Carlos Amastha; a deputada Eliziane Gama; Marlon Reis e a presidenciável Marina Silva

Aliança – Presente ao evento, a presidenciável Marina Silva ressaltou que a população do Tocantins terá oportunidade rara de escolher um governador e não optar pelo menos ruim como viu nas eleições passadas. “O povo tem consciência e está esperando a oportunidade para escolher. Pela primeira vez no Tocantins vai haver a oportunidade de escolher e não optar [entre o menos pior]. Escolher é uma coisa, ou seja, te dá várias opções. Agora, optar é limitado, não te dá a liberdade”, disse ela. o “Diálogo pelo Tocantins”, da Rede, na noite dessa sexta-feira, 24, no auditório da escola municipal Padre Josimo, em Palmas (TO).

 

Marina falou ainda sobre as alianças que o partido fará no Tocantins. “Faremos aliança, sim. Porque é com homens e mulheres de bem que a gente muda uma situação. Teremos um programa de governo sério, justo e prático com os compromissos de gestão que contemple os principais aspectos da sociedade tocantinense. E o programa de governo é contrato de trabalho. É onde assumimos o nosso compromisso. Falar das coisas boas que queremos fazer. Estamos cansados do ódio”, acrescentou.

“A forma que se ganha determina a maneira que se governa. Se ganha mentindo, vai ganhar mentindo. Os fins não justificam os meios”, completou.

Ela fez questão de falar da importância do ingresso na política de nomes como o de Márlon Reis, que em abril de 2016 pediu exoneração da magistratura para seguir a carreira de advogado e participar ativamente da política partidária no país. “É um orgulho ter Márlon como membro da Rede por sua história e seus compromissos”, frisou, ao ressaltar que ele foi o redator e um dos principais responsáveis pela criação da Lei da Ficha Limpa e Movimento de Combate à Corrupção Eleitoral (MCCE).

“Hoje no Estado estão surrupiando o dinheiro da previdência dos servidores, os consignados, a Polícia Federal está a toda hora fazendo operações e revelando casos lamentáveis de corrupção. E, num momento, um filho do Tocantins vem para mudar essa situação. E ele não mudará sozinho, mudará com o fortalecimento deste movimento que percorrerá todo o Estado”, finalizou Marina ao lembrar que Márlon Reis é tocantinense de Pedro Afonso.

(Com dados da Rede)

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui