Integração lavoura, pecuária e floresta é tema de Dia do Campo

0
1200

Neste sábado (17), na Fazenda Muniz, em Pindaré-Mirim, será realizado mais um dia de campo sobre o Sistema de Integração Lavoura-Pecuária-Floresta – ILPF, evento em que serão apresentadas quatro estações de treinamento, alternativas para o desenvolvimento da produção agropecuária da região de Santa Inês. A realização é da Embrapa Cocais em parceria com a Universidade Estadual do Maranhão (Uema), Instituto Federal do Maranhão (IFMA), Secretaria de Agricultura, Pecuária e Pesca (Sagrima) e Lavonorte Máquinas.

Entre os temas a serem tratados estão Implantação da ILPF como alternativa de recuperação  de pastagem degradada para a Região do Pindaré, Benefícios da ILPF para o solo/formação e manejo de pastagem para utilização na entressafra, Benefícios do sistema ILPF no solo e adubação potássica da soja, Componente florestal no Sistema ILPF e Alternativas tecnológicas de mecanização da ILPF como foco na recuperação de pastagens degradadas.

O objetivo é mostrar os resultados alcançados na URT de ILPF na região. “Estamos entrando no terceiro ano de parceria com a Fazenda Muniz e os resultados alcançados são muito animadores. A ILPF tem se mostrado uma excelente alternativa para recuperação de áreas de pastagens  degradadas na região. Como o Marahão tem muita área de pastagem degradada, a intenção da equipe é divulgar o trabalho e fazer com que os pecuaristas passem a adotar a tecnologia em suas propriedades”, diz o pesquisador Joaquim Bezerra, da Embrapa Cocais.

Sobre o ILPF – O Sistema de Integração Lavoura-Pecuária- Floresta é uma estratégia de produção que pode integrar diferentes sistemas produtivos, agrícolas, pecuários e florestais dentro de uma mesma área. Pode ser feita em cultivo consorciado, em sucessão ou em rotação, de forma que haja benefício mútuo para todas as atividades. Esta forma de sistema integrado busca otimizar o uso da terra, elevando os patamares de produtividade, diversificando a produção e gerando produtos de qualidade. Com isso reduz a pressão sobre a abertura de novas áreas.

Pode ser utilizada em quatro possíveis modalidades: Integração lavoura-pecuária (ILP) ou sistema agropastoril; Integração lavoura-floresta (ILF) ou sistema silviagrícola; Integração floresta-pecuária (ILP) ou sistema silvipastoril e Integração lavoura-pecuária- floresta (ILPF) ou sistema agrossilvipastoril.

Entre os principais benefícios da ILPF estão a otimização e intensificação da ciclagem de nutrientes no solo; melhoramento da qualidade e conservação das características produtivas do solo; manutenção da biodiversidade e sustentabilidade da agropecuária; melhoria do bem-estar animal em decorrência do conforto térmico e melhor ambiência; diversificação da produção; aumento da produção de grãos, fibras, carne, leite e produtos madeireiros e não madeireiros; maior eficiência de utilização de recursos naturais; redução na pressão pela abertura de novas áreas com vegetação nativa; redução da sazonalidade do uso da mão de obra; geração de empregos diretos e indiretos; flexibilidade, que permite ser adaptado para diferentes realidades produtivas, entre outros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui