Itamaraty mantém sigilo sobre autoridades que vêm para posse de Bolsonaro

0
403

A cerimônia de posse do presidente eleito, Jair Bolsonaro tem, até o momento, a presença confirmada de 12 chefes de Estado, mas a expectativa do Itamaraty é de que 60 delegações estrangeiras participem da posse. A lista de autoridades confirmadas tem mais três vice-presidentes, 11 chanceleres, 16 enviados especiais e três diretores de organismos internacionais, porém, por motivos de segurança, o órgão não divulgará os nomes das autoridades.

As presenças já divulgadas são de presidentes de países vizinhos, como Maurício Macri (Argentina), Sebastián Piñera (Chile), Mario Abdo Benítez (Paraguai), Tabaré Vázquez (Uruguai), Iván Duque Márquez (Colômbia) e Marín Vizcarra (Peru).

Também vão desembarcar em Brasília, o primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu; o secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeu; e o presidente de Portugal, Marcelo Rebelo de Sousa. Nesta quinta-feira (27), o Itamaraty informou que o vice-presidente do Comitê Permanente da Assembleia Popular, Ji Bingxuan, será o representante da China.

A cerimônia de posse do presidente Jair Bolsonaro no Congresso Nacional vai envolver um grande contingente dos servidores do Senado Federal e da Câmara dos Deputados,que fazem ultimos ajustes para cerimonia.

Preparativos – A cinco dias da posse, é intensa a movimentação nos corredores e na frente do Congresso Nacional com o vai e vem de funcionários carregando tapetes vermelhos comprados especialmente para a solenidade.

São pintores, jardineiros, serralheiros, eletricistas, gesseiros e a equipe de limpeza, que cuidam de cada detalhe na preparação da recepção de cerca de 2 mil convidados que irão acompanhar a cerimônia de posse na área interna do Congresso, no dia 1º de janeiro.

Um jardim está sendo montado no Espaço Cultural Ivandro Cunha Lima , no corredor de acesso ao Anexo I da Câmara e do Senado. Por ali vão passar os chefes de Estado convidados para a posse.

Trânsito – A partir deste sábado (29), o trânsito na Esplanada dos Ministérios ficará fechado para veículos. No domingo (30), as vias paralelas à Esplanada (N2 e S2) também serão interditadas, segundo a Secretaria de Polícia do Senado. Nesse dia, será realizado o segundo ensaio geral da posse. No dia 1º, o acesso à Esplanada só poderá ser feito a pé, somente a partir da Rodoviária do Plano Piloto.

A cerimônia de posse do presidente Jair Bolsonaro no Congresso Nacional vai envolver um grande contingente dos servidores do Senado Federal e da Câmara dos Deputados,que fazem ultimos ajustes para cerimonia.
Servidores do Senado Federal e da Câmara dos Deputados cuidam dos últimos ajustes para cerimônia de posse do dia 1º de janeiro – José Cruz/Agência Brasil
Todas as pessoas serão revistadas pela Polícia Militar do Distrito Federal. Quem estiver com mochila ou portando qualquer dos objetos divulgados pelo Gabinete de Segurança Institucional, como carrinho de bebê, sprays, fogos de artifício, não poderá ultrapassar a barreira montada pela segurança do evento.
Vista privilegiada – As grades que vão delimitar a áreas de livre acesso para o público já foram instaladas na Esplanada dos Ministérios. O gramado em frente ao Congresso Nacional será interditado até a Alameda das Bandeiras. Ali, bem próximo ao espelho d’água, serão colocados os canhões para a salva de tiros que faz parte da cerimônia oficial.

A cerimônia de posse do presidente Jair Bolsonaro no Congresso Nacional vai envolver um grande contingente dos servidores do Senado Federal e da Câmara dos Deputados,que fazem ultimos ajustes para cerimonia.
Preparativos para a cerimônia de posse do lado de fora do Congresso Nacional – José Cruz/Agência Brasil
Quem quiser ter vista privilegiada da chegada do presidente ao Congresso, da salva de tiros e da passagem de Jair Bolsonaro, em revista às tropas, por exemplo, terá que disputar as duas áreas laterais que ficam na parte menos inclinada do gramado em frente ao Congresso. A Praça dos Três Poderes dará vista privilegiada para a transmissão da faixa presidencial e o discurso de Bolsonaro no Parlatório do Palácio do Planalto. A expectativa é que meio milhão de pessoas acompanhem a posse na Esplanada dos Ministérios.

Visitação – Com a visitação suspensa até do dia 3 de janeiro em decorrência dos preparativos da posse, turistas e curiosos terão que se contentar em registrar a movimentação do lado de fora do Congresso. No próximo dia 4, as visitas guiadas pelos principais salões e plenários da Câmara dos Deputados e do Senado Federal serão retomados. O passeio é gratuito e dura cerca de 50 minutos. No mês de janeiro, será diário, sempre das 9h às 17h30.

(Com dados da Agência Brasil)

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui