Jornalistas são demitidos da Época após reportagem com nora de Bolsonaro

2
1223

O jornalista Amaury Júnior publicou em primeira mão na tarde desta terça-feira (17), em seu blog, que a diretora de redação Daniela Pinheiro, o redator-chefe Plínio Fraga e o editor Marcelo Coppola, todos da revista “Época”, deixaram o Grupo Globo. O motivo teria sido a reportagem com a nora do presidente do Jair Bolsonaro, Heloísa, casada com o deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), que foi “entrevistada” por um repórter da revista que se passou por cliente

Segundo Amaury, ainda não ficou claro se os jornalista foram demitidos ou se pediram demissão. Na noite de segunda-feira, o Grupo Globo reconheceu que errou ao publicar reportagem sobre o trabalho de orientação pessoal e profissional (“coaching”) oferecido pela psicóloga Heloisa Wolf Bolsonaro.

Sem se identificar, um repórter da revista se submeteu a cinco sessões online com a psicóloga e as gravou sem o conhecimento dela. O material serviu de base para a reportagem.

“Como toda atividade humana, o jornalismo não é imune a erros. Os controles existem, são eficientes na maior parte das vezes, mas há casos em que uma sucessão de eventos na cadeia que vai da pauta à publicação de uma reportagem produz um equívoco”, diz a nota do Grupo Globo.  “Foi o que aconteceu com a reportagem ‘O coaching on-line de Heloisa Bolsonaro: as lições que podem ajudar Eduardo a ser embaixador’, publicada na última sexta-feira. Época se norteia pelos Princípios Editoriais do Grupo Globo, de conhecimento dos leitores e de suas fontes desde 2011. Mas, ao decidir publicar a reportagem, a revista errou, sem dolo, na interpretação de uma série deles.”

O Grupo Globo reconhece que não havia motivo para expor a privacidade da psicóloga. “O erro da revista foi tomar Heloisa Bolsonaro como pessoa pública ao participar de seu coaching on-line. Heloisa leva, porém, uma vida discreta, não participa de atividades públicas e desempenha sua profissão de acordo com a lei. Não pode, portanto, ser considerada uma figura pública”, diz a nota. Ao final, a empresa pede desculpas a Heloisa e aos leitores pela “decisão editorial equivocada”.

2 COMENTÁRIOS

  1. E o processo?
    Tem que processar esta revistinha, só se desculpar não é suficiente para raparar todos os danos causados até aqui a família,e ao presidente da nação.

  2. O único site que está dizendo a verdade é esse , todos os outros estao falando que eles pediram demissão , que absurdo . Se os jornais que emitem fake news fossem fechados não ficaria meia dúzia . Parabéns ao jornal MaranhaoHoje.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui