Justiça do Rio autoriza quebra do sigilo bancário de Flávio Bolsonaro

0
273
Empresário e advogado, Flávio está em seu quarto mandato como deputado federal
O senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ)), que é filho do presidente Jair Bolsonaro, teve  seu sigilo bancário quebrado com autorização do Tribunal de Justiça do Rio.  Além do senador, também teve o sigilo quebrado o ex-policial militar Fabrício Queiroz, que foi assessor do parlamentar na Assembleia Legislativa do Rio.
O pedido para quebra do sigilo foi feito pelo Ministério Público do Estado e autorizado no dia 24 de abril, mas foi revelado somente agora.
Com a autorização do TJ, o MP pode levantar informações sobre as movimentações bancárias do senador e do seu ex-assessor de janeiro de 2007 a dezembro do ano passado. O juiz Flávio Nicolau, responsável pela decisão, também autorizou a quebra do sigilo fiscal dos investigados, entre 2008 e 2018.
O magistrado destacou no documento que o afastamento é “importante para a instrução do procedimento investigatório criminal”.
Além de Flávio Bolsonaro e Queiroz, a Justiça quebrou também o sigilo bancário da esposa de Flávio, Fernanda Bolsonaro; uma empresa deles, Bolsotini Chocolates e Café Ltda; as duas filhas de Queiroz, Nathalia e Evelyn; e a esposa do ex-assessor, Marcia.
Flávio Bolsonaro é acusado de movimentação atípica em sua conta bancária, o que ele atribui ao ex-asessor. Neste fim de semana, ele deu uma declaração polêmica ao dizer que seus extratos já eram de conhecimento público, pois haviam sido vazados de maneira, considerada por ele, ilegal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui