Lobão diz ter convicção de que os maranhenses o querem no Senado

0
2173

AQUILES EMIR

Numa entrevista concedida à revista Maranhão Hoje, publicada na edição que chega às bancas esta semana, o senador Edison Lobão (MDB) diz ter plena convicção de que os maranhenses desejam sua permanência no Senado, por isto confia que vencerá a eleição deste ano em que estão em disputa duas cadeiras. Segundo o senador, esta constatação pode ser observada em todas as pesquisas de intenções de voto, inclusive as encomendadas pelos adversários.

Indagado sobre o que o motiva a continuar na vida pública, depois de três mandatos de senador, três de deputado federal e um de governador do Maranhão, além de ministro de Minas e Energia, ele respondeu que “quem decide o destino do político é o povo”, pois ninguém é candidato de si mesmo e pelo que observa  “os maranhenses desejam a minha permanência no Senado”. C

Se reeleito, Lobão diz que quer continuar correspondendo à confiança e ao apoio de todos.  “Posso dizer com tranquilidade e humildade que o maranhense acredita em mim e que votará em quem ele conhece e confia”.

O senador manifesta otimismo também quanto à vitória do seu grupo na disputa para o Governo do Estado. “O atual quadro político favorece o nosso grupo e temos a perspectiva de vitória”.

Resultado de imagem para lobão e edinho

Governo – O senador disse ainda que tem certeza de que se os maranhenses tivessem optado pela candidatura de Lobão Filho para governador, em 2014, o Maranhão estaria bem melhor. “O Maranhão certamente não estaria na lamentável situação em que hoje se encontra, sem investimentos, alarmante índice de desemprego e o predomínio da violência”.

Ele recorda que o filho, quando o substituiu no Senado, no período em que estava no Ministério das Minas e Energia, “teve uma atuação brilhante”, inclusive como presidente da Comissão do Orçamento, portanto “teria sido um excelente governador”.

Lobão opina também que o próximo governador vai receber o Maranhão numa situação bem pior do que quando Flávio Dino (PCdoB) assumiu. “O governador Flávio Dino recebeu da Roseana Sarney um estado com bons índices de desenvolvimento”, disse, acrescentando que “o próximo governante encontrará um estado quase paralisado, marcado pelo desânimo e pela falta de confiança”.

Ao fazer uma autoavaliação de como era o Maranhão no tempo em que foi governador, de 1991 a 1994, Edison Lobão diz que “as pessoas não esquecem dos tempos felizes do meu governo… Fiquei conhecido como o governador das estradas, mas os avanços foram em todas as áreas.”

Compartilhe
Aquiles Emir
Editor chefe da Revista e do site do Maranhão Hoje. Sócio-proprietário da Class Mídia – Marketing e Comunicação

DEIXE UMA RESPOSTA

Digite seu comentário!
Digite seu nome aqui